Até ao final de 2018, o Programa Abem: Rede Solidária do Medicamento já ajudou 3815 famílias, o que se traduz em 7235 beneficiários, dos quais 25% (1808) são crianças, tendo sido dispensadas mais de 180 mil caixas de medicamentos. O objetivo para o ano de 2019 é chegar aos 25 mil beneficiários. Este programa é promovido pela Associação Dignitude e conta com 110 parceiros locais distribuídos por Portugal Continental e Ilhas, um deles é a Câmara Municipal de Porto de Mós, com quem o protocolo de colaboração foi assinado na I Feira de Saúde e Bem-Estar do município, a 7 de abril de 2018.

Nadine Nogueira é a porta-voz da Associação no distrito de Leiria e explica que o objetivo deste programa é “o acesso de forma digna aos medicamentos prescritos a quem não tem dinheiro para os adquirir” e acrescenta que este passo é sobejamente importante uma vez que “em Portugal, um em cada 10 portugueses não consegue comprar os medicamentos de que precisa”. Quem for portador de um cartão Abem poderá, então, ter acesso gratuito a todos os medicamentos prescritos pelo médico e comparticipados pelo Estado, sem plafom.

No caso específico de Porto de Mós, a Câmara Municipal está já a analisar alguns processos de pessoas referenciadas por entidades locais, que podem ser escolas, IPSS, autarquias. Serão avaliados todos os elementos do agregado familiar que se encontre em carência económica e, se for caso disso, cada elemento poderá receber o seu cartão Abem e usufruir dos benefícios por ele fornecidos. Apesar de as famílias poderem ser referenciadas, há também a possibilidade de a própria pessoa se dirigir ao Município e pedir, para si e para o seu agregado familiar, este cartão. Para tal, de acordo com informações dadas pela porta-voz da Dignitude, basta dirigir-se ao edifício dos Gorjões, terá depois de preencher um requerimento e tudo será encaminhado de forma a que o caso seja analisado.

A partir do momento em que o cartão Abem é atribuído, o processo é simples: o beneficiário pode dirigir-se a qualquer farmácia Abem, “estão identificadas com um autocolante Abem”, refere Nadine Nogueira, e levantar os medicamentos constantes da receita, sem ter de pagar nada por isso; podendo assim “fazer a adesão à terapêutica”. No concelho de Porto de Mós, há sete farmácias que aderiram ao programa, são elas: Farmácia S. Cosme e Farmácia Lopes, na sede de concelho; Farmácia Nova da Mendiga, na Mendiga; Farmácia Nogueira, na Calvaria de Cima; Farmácia Central, no Juncal; Farmácia Almeida, nas Pedreiras; e Farmácia Central, em Mira de Aire. A lista completa das farmácias aderentes em todo o país pode ser consultada no site do programa (abem.dignitude.org).

Projeto premiado

O Programa Abem: Rede Solidária do Medicamento é o primeiro da Associação Dignitude. Esta associação é uma instituição particular de solidariedade social, que atua em todo o território nacional e que tem por missão “o desenvolvimento de programas solidários de grande impacto social, que promovam a qualidade de vida e o bem-estar dos portugueses”, pode ler-se na página da internet da Dignitude. O programa já foi distinguido várias vezes, nomeadamente, nos Prémios Almofariz 2017, em que foi escolhido como Projeto do Ano (junho de 2017); no Prémio Saúde Sustentável, recebeu uma menção honrosa na categoria Sustentabilidade Económica-Financeira (outubro de 2017); e recebeu ainda o Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio, na categoria Inovação e Sustentabilidade (janeiro de 2018).