Entre 7 e 27 de julho estiveram no concelho 14 jovens, integrados num programa de voluntariado, entre eles 10 franceses provenientes da cidade de Tours e quatro portugueses. Esta iniciativa decorreu no âmbito de uma candidatura a um financiamento no programa ERASMUS+ para um projeto «que enquadra um conjunto de atividades para jovens» e que é «coordenado por uma organização francesa [a Maison de l’Europe]», do qual a Vertigem – Associação para Promoção do Património é parceira de acolhimento, explicou o presidente, Rui Cordeiro, em declarações a O Portomosense. O financiamento foi aceite para um período de dois anos e contempla várias ações.

As atividades desenvolvidas estão inseridas nas áreas «da intercultura, da conservação da natureza e da biodiversidade, aprendizagem do mundo rural e apoio à comunidade», especifica o presidente da associação. Foram desenvolvidas «ações de limpeza na Ecopista» e, em parceria com o Centro Paroquial do Juncal, os jovens voluntários «limparam e pintaram» a casa de uma família desfavorecida. Este cariz «de solidariedade» foi visto com «espanto» por parte de quem beneficiou deste apoio, conta Rui Cordeiro, estranhando o facto destes jovens, «sem conhecerem ninguém», terem «ajudado» de uma forma tão empenhada e com «tarefas pesadas» para dar «algum conforto às famílias».

Como frisado pelo presidente da Vertigem estas ações permitem também uma vertente de interculturalidade, não só através de atividades destinadas ao efeito mas também pela convivência «24 horas por dia» entre os jovens que ficam hospedados na residência da associação na Bezerra. Os voluntários tiveram a oportunidade de participar em «ateliês da língua» e visitaram o CIBA, os Olhos de Água, a Nazaré e Santarém, «conhecendo um pouco da cultura portuguesa», acrescenta Rui Cordeiro.

O projeto está apenas numa fase embrionária e tem, como já foi referido, dois anos de financiamento. De momento a associação, explica o presidente, já está em contacto «com o coordenador da organização francesa» para definir datas e programa «das próximas ações». No entanto, destaca Rui Cordeiro, a Vertigem tem «outros parceiros e projetos» na área do voluntariado que vão «continuar a ser dinamizados».