Foto: Catarina Correia Martins

Já vai na sua quarta edição e promete continuar a conquistar o público que passará pelo recinto das Festas de São Pedro. Estamos a falar da Cozinha de Demonstração Azeite Morgado, uma iniciativa que este ano conta com algumas novidades. O chef portomosense Samuel Mota, um dos responsáveis pela organização, sublinha que o objetivo tem sido «evoluir e melhorar» de ano para ano.

As grandes inovações prendem-se com a realização de um vídeo sobre o dia-a-dia de cada chef e a criação de “flyers” que vão ser entregues duas horas antes da atividade, que começa sempre às 21 horas, uma forma de «criar mais dinâmica» com as pessoas que vão passar pela cozinha.

Esta atividade conta com espectadores fiéis e é expectável que isso continue a acontecer, porque há cada vez mais canais de gastronomia com chefs «carismáticos» e a Cozinha de Demonstração é «ver ao vivo aquilo a que assistem em casa [na televisão]».

Para o Chef Samuel Mota, «fazer demonstração não é só cozinhar bem» e daí a necessidade de haver um cuidado redobrado na escolha dos chefs que marcam presença porque o que já aconteceu, refere, é que «há chefs que cozinham muito bem», no entanto, precisam de ajuda para conseguir comunicar com o público. O desafio lançado aos chefs é que «ensinem» e que «tragam segredos», uma tentativa de fugir dos pratos “gourmet” que quase não têm lugar no quotidiano dos portugueses.

Para o portomosense, haver um projeto na sua terra natal «é um prazer» e considera que ter a oportunidade de o organizar é um «prémio carreira».