Foto: Jéssica Silva

Nos dias 4, 5 e 6 de junho, realizou-se a Semana da Educação, que este ano decorreu no Alqueidão da Serra. Durante três dias, cerca de duas mil crianças e jovens do concelho tiveram acesso a várias atividades, num «momento único e de muita aprendizagem», de acordo com a vereadora da Educação, Telma Cruz.

Sob o mote Sentir Alqueidão da Serra, a comunidade educativa teve oportunidade de «sentir o que há de tradição, os usos, os costumes e a gastronomia» daquela aldeia, numa organização da Câmara Municipal, em estreita colaboração com a Junta de Freguesia e a própria comunidade local, que foi convidada a «proporcionar atividades», como é o caso dos «ateliers de âmbito gastronómico»: «Temos as morcelas, o coscorão, o pão com chouriço…», referiu a vereadora. Além disso, estiveram também em destaque as profissões típicas da terra.

A Semana da Educação contou com a colaboração de cerca de 40 entidades e dividiu-se, sobretudo, entre dois espaços: o largo da Igreja, onde tiveram lugar as atividades «mais tradicionais»; e o campo de futebol, onde estavam os momentos «mais lúdicos». Houve, no entanto, outros locais que crianças e jovens puderam visitar e até dinamizar, como a fábrica de malhas, a estrada romana – «onde os alunos mais velhos, do Instituto Educativo do Juncal fizeram uma pequena representação teatral para explicar e contextualizar a estrada romana» –, o moinho, o Campo da Chã – com uma atividade só para o 2.º ciclo, Carros à Vela, dinamizada pelo Núcleo de Espeleologia de Leiria – e outros locais com exposições, como é o caso da Junta de Freguesia. Os alunos da Escola Secundária de Porto de Mós foram os guias dos mais novos, proporcionando assim «a aproximação de gerações», afirmou Telma Cruz.

A vereadora explicou a O Portomosense que «cada Semana da Educação é única, apesar de os moldes serem idênticos, porque o local é diferente e depois porque se mostra o que esse local tem para dar às crianças, aos jovens e à comunidade em geral». Telma Cruz reforçou ainda que «o papel das Juntas de Freguesia é fundamental» neste tipo de atividades e que, no caso específico do Alqueidão da Serra, a autarquia «tem sido um bom elo de ligação» entre a Câmara e a comunidade local.