Desde o passado dia 9 e até ao próximo dia 30, o Cine Teatro de Porto de Mós ganha vida aos fins de semana, com a 14.ª edição do Festival de Teatro Teatremos, em que as peças são apresentadas por grupos de teatro locais e convidados, estes vindos de fora do concelho.

O festival iniciou-se no passado dia 9, com a peça Nuas ou acorrentadas?, da autoria de Miguel Ruivo Duarte e apresentada pela Companhia Rituais Dell Arte, em sessão dedicada ao Dia da Mulher.

A peça pretendia abordar algumas das dimensões da mulher nos dias de hoje, como a violência doméstica em Portugal, o desrespeito pelos direitos humanos nos vários locais do mundo, assim como as situações dramáticas e insuportáveis. Também a pressão do dia-a-dia e das coisas mais banais eram abordadas tal como a questão da nudez como forma de falha de linguagem no sentido que a nudez deturpa e esvazia a comunicação e o respeito entre as pessoas.

As atrizes cantaram algumas músicas, pelo meio da representação teatral, havendo ainda momentos de dança, sendo que estas refletiram autoras mulheres, com mensagens importantes.

O vice-presidente e responsável pela Cultura da Câmara Municipal de Porto de Mós, Eduardo Amaral, em declarações ao nosso jornal, refere que a autarquia está «a equacionar alterar a data do festival, de modo a que os grupos do concelho possam participar mais ativamente», uma vez que «por esta altura há um conjunto de iniciativas na área do teatro, e os nossos grupos, que são amadores, não têm capacidade suficiente para estarem em constante atividade». Essa é a razão «por que os grupos do concelho não têm podido participar como desejávamos», disse. No entanto a participação de grupos de fora é salutar, pois pretende-se que «os nossos grupos tenham contacto com realidades diferentes na área da representação», adianta o autarca, que acrescenta que «assim podem ver formas diferentes de trabalhar e enriquecer o seu património, em termos de conhecimento».

O Festival de Teatro Teatremos prossegue, no próximo dia 16, com a representação da peça O Fio da Linha do Horizonte, pelo Te-Ato, Grupo de Teatro de Leiria.

O Núcleo de Teatro do Instituto Educativo do Juncal, apresenta no dia 22, a peça Leandro da Helíria e, no dia 23, terá lugar a representação da peça Feliz Idade, pelo Grupo de Teatro de Mira de Aire Um Par de Cinco.
O 14.º Festival de Teatro Teatremos encerra no dia 30, com a representação da peça Inês conta a sua História, pelo TRUPÊGO – Grupo de Teatro de Porto de Mós.

Os espetáculo têm lugar no Cine Teatro de Porto de Mós, pelas 21h30, e as entradas são gratuitas.

Armindo vieira | texto
IOLANDA NUNES