Realizou-se pelo segundo ano consecutivo, a 9 e 10 de maio, a Futurmós, uma feira vocacional que tem como objetivo esclarecer os alunos do concelho quanto à oferta formativa para prosseguir estudos, quer no ensino secundário, quer a nível universitário. A Futurmós esteve incluída numa iniciativa de âmbito mais vasto, a Semana da Juventude, marcada por um conjunto de atividades todas pensadas para o mesmo público-alvo: os jovens.

A Futurmós foi destinada aos alunos do Agrupamento de Escolas de Porto de Mós, que inclui a Escola Secundária de Porto de Mós e a Escola Secundária de Mira de Aire e também aos alunos do Instituto Educativo do Juncal. No primeiro dia da feira, as atividades e intervenções foram direcionadas aos alunos do 9.º ano e no dia 10 destinaram-se aos alunos dos 11.º e 12.º anos.

O Portomosense falou com a vereadora da Educação, Telma Cruz, que fez um «balanço muito positivo» de mais uma Futurmós, lembrando que as várias intervenções ao longo desta edição permitiram aos alunos conhecer um pouco «do que vão encontrar no futuro, os desafios, as novas profissões e realidades». A Futurmós contou com vários workshops que no caso dos alunos de 12.º ano, foram dedicados «ao ingresso no Ensino Superior e à tomada de decisão» e também ao auxílio no «preenchimento de plataformas e formulários» necessários ao ingresso neste ensino. Num mundo em mudança, houve ainda uma palestra dedicada «às profissões do futuro».

A vereadora frisou ainda a «oferta diversificada» que a região tem «tanto ao nível secundário» com «vários cursos científico-humanísticos e cursos profissionais» como a «nível superior» onde se destaca o Instituto Politécnico de Leiria, representado também nesta feira pelo presidente, Rui Pedrosa. A autarca lembra ainda que estas temáticas são abordadas «de forma contínua nas escolas» e que a Futurmós «é um complemento» que pretende «dar ferramentas aos jovens para que tomem as melhores decisões».