O piloto portomosense Henrique Silva esteve recentemente no Campeonato dos Açores de Ralis, a primeira prova do Campeonato Europeu, de onde trouxe um segundo lugar na categoria Condutores VSH e um sétimo lugar na lista de Condutores – Absoluto, de acordo com as classificações publicadas no site da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting. Em declarações ao nosso jornal, Henrique Silva disse que a participação nesta prova surgiu por querer «fazer algo especial», uma vez que comemora este ano 14 anos de licença desportiva e o seu principal patrocinador (Fedima Tyres) celebra 50 anos de atividade.

«É das provas mais duras e espetaculares da Europa, com imensas equipas estrangeiras a virem disputá-la», conta, acrescentando que são 680 quilómetros de prova, 280 dos quais cronometrados, «de cortar a respiração». Como navegador levou Nuno Rodrigues da Silva, campeão do mundo de ralis em 1995, considerando que «foi uma das peças fulcrais» para o feito conseguido.

Henrique Silva diz-se «apaixonado pelos carros, em especial pelos ralis» desde sempre. A sua aventura no mundo motorizado começou quando tinha 19 anos, com uma Moto 4 oferecida pelo pai, esse foi o primeiro passo para se inscrever no Campeonato Nacional de TT, em 2003. Só em 2005 partiu «todos os porquinhos mealheiros» para ir aos Açores comprar um carro de rali. Foi com o também portomosense Filipe Salgueiro que começou a participar em campeonatos de ralis, na altura como júnior.