A Pousada de Juventude de Alvados foi distinguida em cerimónia realizada a 10 de dezembro último, com o prémio Satisfação dos Hóspedes, criado no âmbito da rede de Pousadas de Juventude. A distinção, criada no ano passado, teve em conta parâmetros como o atendimento, a limpeza e o conforto.

Em declarações ao nosso jornal, a gerente, Joana Mendes, confessa que ficou surpreendida com a votação que «chegou a ser superior a 90%, nos inquéritos de satisfação dos clientes», alcançando assim, esta distinção entre as 42 Pousadas de Juventude que existem de Norte a Sul do país.

Para Joana Mendes, «desde que a Pousada de Alvados abriu portas tem vindo a crescer bastante. A procura vai crescendo cada vez mais com a ajuda da internet, onde as pessoas podem fazer reservas, e que facilita a escolha da localização que pretendem, e Alvados está bem localizado a nível nacional, até mesmo para os estrangeiros. Além da natureza envolvente, que permite belos passeios de bicicleta e a pé, está bastante próxima de diversos monumentos que são património da UNESCO, assim como a sua proximidade ao Santuário de Fátima».

Situada no Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros, a Pousada de Juventude de Alvados, edificada em 2007, é também um refúgio, não só para os amantes da natureza, mas também para praticantes de desportos de aventura. Depois de encerrada para um pequeno período de férias de Natal, voltou a reabrir dias antes da passagem de ano. «Geralmente está sempre completa quatro meses antes, pois há grupos que fazem reservas, sejam famílias ou amigos que se juntam», refere a gerente.

Depois de, em 2019, a Pousada de Alvados ter registado 5 500 dormidas, a responsável considera que há boas perspetivas para este novo ano de 2020. «Se continuar assim, que é o que nós perspetivamos, estamos à espera de continuar com este crescimento da procura».

Joana Mendes destaca ainda o facto da aldeia vir a acolher o Posto de Turismo Avançado, no antigo Centro de Atividades ao Ar Livre, por onde irão passar alguns percursos de BTT e de passeios pedestres e estima que «esse projeto também vá alavancar bastante o turismo da região, que é algo que falta e que as pessoas procuram».