Como acontece todos os anos, escolas privadas e públicas foram mais uma vez avaliadas e ordenadas tendo em conta as médias das notas dos exames nacionais alcançadas pelos estudantes no ano letivo transato, neste caso, relativo a 2017-18. Neste ranking geral, estão em causa as médias da primeira fase de exames, nas disciplinas mais concorridas, entre elas, Português, Matemática A, História A, Biologia e Geologia, Física e Química A e Geografia A no caso do ensino secundário e das provas de Português e Matemática no ensino básico. Em 624 escolas do ensino secundário, e tendo em conta o ranking do jornal Público, a Escola Secundária de Porto de Mós ficou no 109.º lugar com uma média de 11,33 e o Instituto Educativo do Juncal em 168.º com média de 10,92, ambos a ultrapassarem a média nacional de 10,63. A Escola Básica e Secundária de Mira de Aire não teve lugar atribuído, por não alcançar o mínimo de 50 provas nacionais realizadas.

Há, ainda, o ranking de sucesso, que considera o percurso do aluno ao longo de três anos (entre 2016 e 2018), sem ter em conta as médias. Neste caso são contabilizados todos os alunos que chegaram aos exames (do 9.º e 12.º) e obtiveram nota positiva, sem qualquer retenção no ciclo de estudos. Posteriormente, é feita uma comparação com a média de percursos sem chumbo entre todos os alunos e escolas do país e confrontada a percentagem de alunos que entraram nos novos ciclos de estudos (7.º ano no ensino básico e 10.º no ensino secundário) com o mesmo nível de desempenho, para entender de que forma a escola potenciou o sucesso do aluno, comparativamente a outra escola em situação semelhante.

No ranking de sucesso, a Escola Secundária de Porto de Mós destacou-se, ao nível secundário, com o quinto lugar alcançado a nível nacional. O Instituto Educativo do Juncal ficou em 109.º. No 3.º ciclo, entre 1204 escolas, foi atribuído o 909.º lugar ao Instituto Educativo do Juncal, o 964.º posto à Escola Secundária de Porto de Mós e, por fim, a Escola Básica e Secundária de Mira de Aire ficou na posição 972.

A nível regional, o colégio de S. Miguel em Fátima voltou a sobressair, com o primeiro lugar no ranking de sucesso e com o 36.º posto no geral das médias nacionais dos exames de 12.º ano. Neste segundo ranking, a Escola Básica e Secundária Henrique Sommer de Leiria ficou no 40.º lugar e Secundária da Batalha conseguiu a 76.ª posição.

A nível nacional, voltam a ser os colégios privados a dominar o ranking geral de médias, ao ocuparem 41 dos primeiros 50 lugares. No entanto, no que diz respeito ao ranking de sucesso, que valoriza a consistência do percurso dos alunos, as escolas privadas têm piores resultados, sendo que nos primeiros 20 lugares, ocupam oito.

Jéssica Sá | texto