Foto: Armindo Vieira

A Cabeça Veada assistiu no passado dia 28 de julho, ao 33.º Festival Nacional de Folclore, levado a efeito pelo Rancho Folclórico da Sociedade Recreativa da Cabeça Veada. Este festival de folclore integrava o programa comemorativo dos 43 anos da associação.

Com a participação de cinco agrupamentos de folclore do nosso país, o festival foi antecedido de um desfile etnográfico e da cerimónia de entrega de lembranças. Verónica Gordo, que representava a Federação do Folclore Português, foi a primeira a usar da palavra, destacando a boa representação do grupo da Cabeça Veada e de todos os outros que ali estavam. O presidente da União de Freguesias de Arrimal e Mendiga, Jorge Paulo Carvalho, enalteceu o papel desenvolvido pelo Rancho da Cabeça Veada em representação da freguesia e do concelho e, disse estar orgulhoso de ter na sua freguesia «dois excelentes grupos folclóricos, o da Cabeça Veada e o Luz dos Candeeiros de Arrimal».

Por sua vez, o presidente da Câmara Municipal de Porto de Mós, Jorge Vala, depois de falar da colaboração dos ranchos folclóricos do concelho na defesa dos usos e costumes, realçou a preservação das modas e danças tradicionais, por eles recolhidas, falando ainda dos apoios do Município aos agrupamentos folclóricos, por considerar «que o folclore não é uma parte menor da cultura, pois a defesa do património cultural no âmbito dos usos e costumes tem muito valor».

O festival propriamente dito iniciou-se com a participação do Rancho Folclórico da Sociedade Recreativa da Cabeça Veada, em representação da Alta Estremadura, que ali mostrou a vivacidade das suas danças e cantares. Do Algarve veio o Rancho Folclórico do Calvário que, com os seus corridinhos e rodopios, animou todos os presentes. O Rancho Folclórico Cancioneiro de Folgosinho, Serra da Estrela, Beira Alta, trouxe as danças e cantares daquela região serrana. Em representação do Douro Litoral, esteve o Grupo Folclórico A Rusga de Arcozelo, que ali apresentou os cantares e danças durienses, com destaque para a Rusga do Senhor da Pedra. Encerrou a mostra de danças e cantares o Grupo Folclórico do Centro de Convívio de Abitureiras, Ribatejo. Após o festival abriu o restaurante e à noite teve lugar um baile animado com Bernardo Pimenta. Na véspera, realizou-se durante a tarde um peditório pelas ruas do lugar e à noite baile, mais uma vez, com Bernardo Pimenta.