O Castelo de Leiria foi o local escolhido para, no passado dia 30, se proceder à sessão de apresentação da Equipa Redatora e das Linhas Gerais da Proposta de Candidatura (Bid Book) da Candidatura de Leiria a Capital Europeia da Cultura, promovida pela Rede Cultura 2027, que integra 26 municípios, dois Institutos Politécnicos, uma Diocese e uma Associação Empresarial. «Esta é uma candidatura que junta territórios que normalmente não estavam juntos, não trabalhavam juntos, não atuavam juntos, na política, na economia, educação e cultura», referiu em declarações à Agência Lusa, o coordenador do Conselho Estratégico da Rede Cultura 2027, Paulo Lameiro.

Ana Bonifácio, Ana Umbelino, Elisabete Paiva, Lígia Afonso e Teresa Andresen foram os nomes conhecidos nesse dia e que agora se juntam a João Bonifácio Serra, presidente do Conselho Estratégico da Rede Cultura 2027 e José Mattoso, presidente honorário da Candidatura de Leiria a Capital Europeia da Cultura 2027, «entre muitos outros que fazem parte deste movimento cultural que segue do micro para o macro, da pessoa comum para as massas», pode ler-se num comunicado enviado à nossa redação.

Na sessão, Paulo Lameiro revelou que nos últimos três anos já foram constituídas um «conjunto de estruturas» e que, entretanto, já há muitos projetos que estão no terreno. Por conseguinte, garante, «todas as cidades» que investiram nesta candidatura já estão a receber as vantagens desse investimento. O coordenador do Conselho Estratégico da Rede Cultura 2027 considera, por outro lado, que a iniciativa Capital Europeia da Cultura tem levado a que Portugal invista no setor da cultura.

Além de Leiria, mais 10 cidades já manifestaram intenção em serem Capital Europeia da Cultura 2027: Aveiro, Braga, Coimbra, Évora, Faro, Funchal, Guarda, Oeiras, Ponta Delgada e Viana do Castelo. Contudo, Paulo Lameiro não tem dúvidas de que a preparação antecipada da candidatura de Leiria é um dos aspetos mais positivos e que poderá jogar a seu favor. «A mais valia da nossa candidatura é, seguramente, ser uma candidatura que está a ser construída há muito tempo. Leiria foi a primeira cidade a manifestar esta vontade e foi a primeira a pôr-se ao caminho», assegura. O prazo para entrega das candidaturas termina a 23 de novembro e espera-se que no início de 2023 seja anunciada a cidade vencedora.