Armindo Vieira

Achegas para a história local (4) – Os bombeiros em Porto de Mós

11 Ago 2022

A ideia de criar uma corporação de bombeiros em Porto de Mós surgiu há bastantes anos, como se verifica pela notícia do semanário n.º 26, de “O Portomozense”, datado de 8 de julho de 1899.
Por esta altura, teve lugar no salão do tribunal de Porto de Mós, uma reunião, «que foi regularmente concorrida», que tinha por finalidade «tratar da organisação d’uma companhia de bombeiros voluntários e acquisição de material d’incêndios necessário á mesma corporação».
No encontro que foi presidido por Corrêa Lopes, escrivão da comarca e detentor da iniciativa, foi eleita, por unanimidade, uma «commissão organisadora da corporação” e que seria composta, pelos “seguintes cavalheiros»:
Presidente: Dr. Antonio Faustino dos Santos; Vice-presidente: Adriano de Carvalho; Tesoureiro: António da Costa Pinto; 1.º Secretário: Manuel Corrêa Lopes; 2.º Secretário: Adelino Ferreira Dias d’Abreu; Vogais: Arlindo Corrêa, Isidro Ferreira Júnior, Joaquim Henriques Junior e Jaime d’Azevedo Corrêa.
Tendo a noção do importante papel da comunicação social neste aspeto, Adelino da Silva diretor e proprietário do quinzenário, «associando-se d’alma e coração á generosa ideia do sr. Lopes a arcar com a enorme dificuldade da criação d’uma associação de bombeiros voluntários», colocou «as columnas do nosso semanário á disposição da defeza d’uma instituição tão útil».
O articulista apela a que «todos sejam unanimes no trabalho para a realização d’um melhoramento de tanta necessidade» e que ninguém conteste «mais um factor no progresso d’esta terra».
Refere ainda que «queríamos que não houvesse escusas nem retrahimentos, despeitos ou invejas».
A ideia é boa e «isso é incontestável, pelo que se deve aproveitar, porque d’ahi não advirá senão bem para Porto de Mós», escreve a local.
Não conseguimos apurar se a ideia de Corrêa Lopes vingou e foi para a frente, pois não encontrámos mais dados sobre o assunto nas edições mais próximas desta.
Só no ano de 1950 foi criada uma corporação de Bombeiros na vila e concelho de Porto de Mós, inicialmente com o nome de Associação de Bombeiros Voluntários de Porto de Mós passando mais tarde a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Porto de Mós.
Inicialmente sedeada e aquartelada nas instalações que foram do hospital da Misericórdia de Porto de Mós, a corporação portomosense passou depois para um quartel, construído de raiz, no local em que existiu a escola primária da vila, onde ainda se mantém.
Atualmente o concelho de Porto de Mós conta com três corporações de Bombeiros. Além da de Porto de Mós, há uma na vila de Mira de Aire e outra na vila do Juncal.

Share This