A Associação de Comércio, Indústria, Serviços e Turismo da Região de Leiria (ACILIS) esteve em festa no passado dia 15 de novembro, com uma gala para comemorar os seus 120 anos de existência. Na cerimónia, que decorreu no Teatro José Lúcio da Silva, em Leiria, foram homenageados os associados mais antigos dos concelhos de Porto de Mós, Batalha e Leiria, bem como algumas instituições e personalidades, que tiveram e continuam a ter impacto no desenvolvimento da região.

O Município de Porto de Mós foi um dos contemplados com o troféu comemorativo, entregue ao presidente da Câmara, Jorge Vala, na noite da gala. No seu discurso, o autarca dirigiu um «reconhecimento» a todos os comerciantes do concelho, destacando os seus pais: «O meu pai tem 87 anos, a minha mãe tem 90 e continuam a abrir a loja todos os dias, por isso este troféu também é para eles», frisou o autarca. Durante a cerimónia foram ainda distinguidos os associados mais antigos de Porto de Mós, com um troféu (criado pela designer superior, Rita Furtoso da ESAD.CR), nomeadamente as empresas: Amália Cidália Matos Monteiro Ferreira; Carreira e Lage Lda e Narcicarlos – Comércio de Produtos Alimentares e Outros, Lda.

ACILIS promete continuar ao lado dos associados

O primeiro a tomar da palavra, no início da gala, foi o presidente da direção da ACILIS, Lino Ferreira, que começou por homenagear os antigos presidentes que passaram pela associação, «fundada em 1902 por Adolfo Augusto Leitão». A longevidade desta instituição é marcada pela «sua capacidade de resiliência» e pela «importância que tem tido no desenvolvimento da região, contribuindo para o seu crescimento económico e social, ao longo de 120 anos», destacou. Nas palavras de Lino Ferreira, a ACILIS «sempre se pautou por uma visão estratégica, muitas vezes até à frente do seu tempo». Agora, numa fase de transição digital, a associação terá também «um papel relevante na criação de outros tipos de ferramentas nos negócios», ajudando, desta forma, os empresários. Neste sentido, «foram elaboradas candidaturas aos Bairros Comerciais Digitais em parceria com as três câmaras (Leiria, Batalha e Porto de Mós), como também as Aceleradoras do Comércio Digital, um projeto que promove a digitalização da economia», avançou.

Em linha com o contexto atual, a ACILIS pretende apostar, mais uma vez, «na criação de valor e na proteção das empresas da região, tendo em conta a transformação dos mercados e dos modelos de negócio», sublinhou. Lino Ferreira reconheceu, por fim, o trabalho de «excelência» dos empresários face aos desafios que têm dificultado o «desenvolvimento económico», reforçando o apoio da ACILIS, «que continuará a estar presente».

O presidente da Confederação de Comércio e Serviços de Portugal, João Vieira Lopes; o presidente do Turismo do Centro, Pedro Machado; e o presidente do Concelho Empresarial do Centro, João Couto, presentes na cerimónia, parabenizaram a ACILIS, em nome das instituições a que pertencem, realçando o apoio associativo e a sua importância.

O programa da gala, foi para além dos discursos e da entrega de troféus, sendo completado com animação cultural do Conservatório Internacional de Ballet Annarella Sanchez, da Associação Manipulartes – companhia de teatro de marionetas, de Leiria, do Instituto Jovens Músicos, da Caranguejeira e contou ainda com a performance do comediante Herman José.

ACILIS elogiada por marcar a diferença no associativismo

«Em Portugal, não há muitas associações que tenham, ao longo da história, mantido a ligação ao empresariado das suas zonas, como a ACILIS o tem conseguido, tendo um papel positivo». O elogio foi dado pelo presidente da Confederação de Comércio e Serviços de Portugal, João Vieira Lopes, durante a gala dos 120 anos da associação. O dirigente destacou ainda a importância do movimento associativo no apoio às empresas, ajudando a «melhorar a sua produtividade e promovendo o trabalho em rede», avançou. Também José Couto, presidente do Concelho Empresarial do Centro (CEC) realçou a contribuição da ACILIS na região. «O CEC tem 30 anos e a ACILIS esteve connosco praticamente desde o início e isso é muito importante. Tem a ver com a responsabilidade social que esta associação tem, que é o contexto da região Centro, e que tem contribuído para sermos mais fortes, para passar as suas experiências para outras associações e para pugnarem para que os empresários possam explorar novas oportunidades», disse. Para José Couto, a ACILIS constitui «um referencial do movimento associativo e também da região».

Fotos | Rita Santos Batista