Foi aprovada por unanimidade na última reunião de Câmara a abertura de candidaturas para alienação dos lotes disponíveis na 1.ª fase da Zona Industrial de Mira de Aire. O presidente da Câmara de Porto de Mós, Jorge Vala, explicou que «apareceram já há algum tempo pessoas interessadas em dois dos lotes mas que com esta questão da pandemia acabaram por não avançar» e agora «voltaram a manifestar interesse e apareceram ainda mais interessados para mais lotes». «Tendo em conta este facto nós propomos que se abram as candidaturas e que se defina um preço. Temos seis lotes para venda e proponho que se defina o valor de um euro por metro quadrado tendo em conta a importância que tem nós ocuparmos rapidamente estes lotes», defende.

O vereador do PS, Rui Marto, concordou com este valor porque, frisa, «apesar de ser baixo, as condições que depois são exigidas para fazer a instalação de uma indústria, e tendo em conta a fixação de gente que isto pode trazer, um euro chega perfeitamente». No entanto, o socialista pediu esclarecimentos quanto ao timming escolhido pelo Município para avançar com esta abertura de candidaturas: «Estamos em meados de julho, vão ser oito dias para a publicação, mais 15 dias, que é o prazo mínimo, para fazer a candidatura, mais a análise das candidaturas, pergunto quando é que vamos fazer esta atribuição», questiona. O vereador perguntou ainda se não há «um período em que não se podem fazer este tipo de atribuições e assinaturas de contrato», tendo em conta o aproximar das eleições autárquicas.

O presidente esclareceu que «o único período em que não se pode fazer este tipo de processos é depois das eleições até à tomada de posse» do executivo eleito. Jorge Vala reforçou ainda que «não se deve deixar atrasar mais este processo tendo em conta a importância que tem para Mira de Aire e a sua urgência». «Uma das pessoas ou opta por Alcanena ou por Porto de Mós e eu acho que sendo um mirense que quer investir prioritariamente no seu concelho, devemos avançar com o processo», salienta. O presidente lembrou ainda que depois da alteração do Plano de Pormenor da Zona Industrial de Mira de Aire, além das indústrias, referidas por Rui Marto, podem ser instaladas neste espaço «comércios e serviços», razão pela qual passaram a existir «mais interessados» nos lotes.