Margarida Modesto, juntamente com Ana Inês Figueiredo, é proprietária do Pau de Giz, um centro de estudos na vila de Porto de Mós. Especializado no apoio ao estudo durante o ano letivo, nas férias, adapta-se para criar soluções para os pais poderem deixar os seus filhos. A educadora de infância explica que, sendo este um centro de estudos, só pode ter «crianças a partir do primeiro ciclo, com seis anos de idade» e o grupo é constituído na sua maioria por crianças desta faixa etária, embora também tenham crianças do segundo ciclo. Como lema têm «tentar fazer o máximo de atividades ao ar livre»: «As crianças passam muito tempo fechadas dentro de casa e por isso tentamos levá-las para a rua. O ano passado e este ano estivemos um pouco mais condicionados por causa da pandemia, mas ainda assim vamos para a rua».

Entre alguns exemplos de atividades ao ar livre estão as «idas à piscina, passeios a pé, apanha de frutos, explicação das plantas e árvores», revela Margarida Modesto. A acrescentar ao apelo pela atividades no exterior, o Pau de Giz tem outro objetivo que é «fazer com que os miúdos conheçam as coisas que existem em Porto de Mós». «Vamos ao Castelo, ao museu, ao FabLab ver as impressões 3D que é algo que eles não conhecem, já falámos com a GNR para virem cá porque eles fazem iniciativas em que ensinam as crianças a andar na estrada e onde até podem trazer as bicicletas e fazer circuitos para sensibilizar», explica. Quando o tempo não permite atividades fora das instalações, as responsáveis procuram, pelo menos, «lanchar ou almoçar fora». «Se não pudermos ir mais longe, ficamos até aqui pela Capela de Santo António porque nós temos aqui muito espaço para andar e não faz sentido termos as crianças sempre condicionadas no mesmo espaço», acrescenta.

Dentro da instituição optam por fazer «atividades direcionadas», exemplo disso foi o dia 26 de julho: «Comemorava-se o dia dos avós e por isso os miúdos estiveram a fazer ímanes para os frigoríficos dos avós e a falar-nos sobre o que faziam com eles».

Os pais podem inscrever os seus filhos nestas atividades todo o ano desde que o centro, que encerra na última quinzena de agosto, tenha vagas. O horário de funcionamento do espaço é das 7h30 às 19 horas, para permitir que os pais «os possam deixar cedo» de manhã. As refeições são da responsabilidade dos pais uma vez que não é permitido que o centro as forneça e algumas atividades são também pagas à parte. «Temos dois tipos de preços, um para as crianças que não costumam estar connosco, que vêm de fora e outro para as crianças que já frequentam o nosso centro o ano inteiro», explica Margarida Modesto. As informações mais pormenorizadas podem ser conseguidas enviando uma mensagem para a página de Facebook do Pau de Giz ou no próprio espaço.