Foi através da realização da iniciativa Caminhada Solidária e Ecológica, que o Condestável Atlético Clube (CAC) recebeu a Bandeira da Ética, no dia 18 de abril, atribuída pelo Instituto Português do Desporto e da Juventude. A caminhada, que influenciou a distinção, teve «percurso em Porto de Mós, desde o Castelo até São Jorge, e foi aberta a toda a comunidade, mas sobretudo direcionada para os atletas [do CAC] e encarregados de educação», referiu Hugo Sancho, o coordenador e diretor da formação do clube. A atividade teve como objetivo «recolher o lixo que ia sendo encontrado ao longo do caminho, à borda da estrada e nos pinhais», acrescentou. A taxa da inscrição, para a participação na atividade, foi recolhida em «bens alimentares que foram, depois, doados a duas instituições» da freguesia na Calvaria de Cima, «a Casa do Povo Calvaria e a Conferência São Vicente de Paulo (Calvaria)», revelou Hugo Sancho. Para receber esta distinção, o grupo candidatou-se com o intuito de «promover valores junto dos atletas e da comunidade», salientou.

Para o diretor e coordenador da formação, esta certificação é «sobretudo uma questão de afirmação dos valores enquanto entidade formadora de jovens», que demonstra que o clube está «a trabalhar de forma correta». Faz parte dos objetivos do CAC «continuar, quer com essa iniciativa, quer com outras de âmbito social, com parte ecológica e tudo mais», acrescentou o formador. O CAC passa, assim, a fazer parte da comunidade de instituições que foram distinguidas e reconhecidas pela ética que praticam no desporto e pelo trabalho que vão desenvolvendo neste âmbito.

A Bandeira da Ética é uma iniciativa promovida pelo Instituto Português do Desporto e Juventude, I.P., através do Plano Nacional de Ética no Desporto, que certifica iniciativas, projetos ou entidades que se destaquem na promoção dos valores éticos por via da prática desportiva.

Revisão | Catarina Correia Martins