Início » Biblioteca Municipal lança “Passaporte Batalha de Leituras em Família”

Biblioteca Municipal lança “Passaporte Batalha de Leituras em Família”

17 Junho 2022
Jéssica Moás de Sá

Texto

Partilhar

Jéssica Moás de Sá

17 Jun, 2022

A Biblioteca Municipal da Batalha lançou o Passaporte Batalha de Leituras em Família destinado, como o nome indica, «a todas as famílias», sejam elas «utilizadoras ou não da Biblioteca», explicou a O Portomosense a técnica bibliotecária, Catarina Coelho. O passaporte «é um documento» onde as pessoas «podem encontrar histórias, algumas delas sugestões que a própria Biblioteca faz», embora exista a liberdade das famílias escolherem «histórias que possam ter em casa, que tenham requisitado noutras bibliotecas ou comprado». As famílias leem em conjunto e depois, no passaporte, registam «todas as leituras»: «Depois de ler a história, a família recria ou constrói um pequeno símbolo, uma mensagem ou desenho que tenha a ver com essa história». De seguida, dirige-se à Biblioteca para mostrar o resultado da leitura e recebe um carimbo no passaporte.

Quando as famílias atingem «a sexta história desenvolvida em família» e por isso o sexto carimbo, a Biblioteca oferece um passaporte cultural da Batalha. «Isto proporciona a toda a família, além de viajarem pela leitura, viajarem também gratuitamente em locais como o Mosteiro de Santa Maria da Vitória, o Centro de Interpretação da Batalha de Aljubarrota, o Museu da Comunidade Concelhia da Batalha, as Grutas da Moeda, Centro de Interpretação Científica Ambiental, o Museu Etnográfico da Alta Estremadura, Casa da Madalena, e o Eco-Parque Sensorial da Pia do Urso», revela Catarina Coelho.

O grande objetivo desta iniciativa é «criar proximidade com os leitores, e proporcionar-lhes momentos de leitura em família». O projeto está em vigor desde o dia 14 de maio, serviu para comemorar o Dia Mundial da Família e não tem data limite. «A ideia é que, à medida que os leitores cheguem à Biblioteca, recebam um passaporte que não tem propriamente uma data ou duração», explica a bibliotecária. A continuidade no tempo deste projeto vai depender «da adesão».

Com Inês Neto Silva

Pub

Primeira Página

Em Destaque