Fica em prisão preventiva a aguardar julgamento a mulher que no passado dia 2 de janeiro alvejou o companheiro, na localidade de Cabeça Veada (União de Freguesias de Arrimal e Mendiga). Segundo nota publicada na página da Procuradoria da Comarca de Leiria, esta medida de coação foi aplicada por se verificar “a existência de perigo de fuga e perturbação grave da ordem e tranquilidade públicas”. A mulher que foi ouvida em primeiro interrogatório no Juízo Central de Instrução Criminal de Leiria, no dia 4, está acusada da “prática, em autoria material, de um crime de homicídio, na forma tentada, agravado pelo uso de arma”.

Na mesma nota pode ler-se que, naquele dia, “entre as 11h00 e as 12h00, na residência do casal, a arguida, empunhando uma pistola semiautomática, aproximou-se do seu companheiro que se encontrava de costas e efetuou um disparo na sua direção”, o primeiro de três já que, “de seguida, após o ofendido se ter virado de frente para si, a arguida efetuou mais dois disparos. Posteriormente, encontrando-se o ofendido sentado no sofá, a arguida aproximou-se do mesmo e bateu-lhe na cabeça com uma pedra”. O homem sofreu “ferimentos na zona escapular esquerda, na região posterior do antebraço esquerdo, no tórax e ao nível do couro cabeludo”, tendo sido transportado para o Hospital de Leiria.

Recorde-se que a mulher foi detida em Lisboa, na madrugada do dia 3 de janeiro, quando se preparava para sair do país, de comboio, em direção a Madrid.

A investigação irá prosseguir sob direção do Ministério Público do Departamento de Investigação e Ação Penal de Leiria, com a coadjuvação da Polícia Judiciária desta cidade.