No passado domingo, dia 10 de maio, cerca de 14 pessoas uniram-se na Calvaria de Cima para confecionar 115 refeições quentes que, posteriormente, foram entregues aos profissionais de saúde do Hospital de Santo André, em Leiria e aos Bombeiros de Porto de Mós, Mira de Aire, Juncal e Batalha. «Esta iniciativa surgiu através de uma conversa entre amigos. A partir daí pedi ajuda aos festeiros e tentei encontrar alguns parceiros, porque tudo isto envolve custos», explica Luís Costa, juiz da Comissão da Festa em honra de Santa Marta, de 2020. Além disso, afirma que procurou saber junto das respetivas corporações se nesse dia tinham a refeição assegurada e quantos elementos estariam a trabalhar para «não se desperdiçar comida».

A ementa era composta por caldo verde e fritada, como prato principal, rissóis, pasteis de bacalhau e pão com chouriço, bebidas várias, frutas e uma variedade de doces de sobremesa. Além de tentar ajudar aqueles que estão na linha da frente do combate à COVID-19, esta iniciativa também procurou dar apoio a pessoas mais desfavorecidas da freguesia que vivem em situações precárias. «Quando os cafés estavam abertos, essas pessoas tinham sempre alguém que lhes dava uma sandes ou um bolo. Agora não», conta.

Apesar das poucas horas de sono que teve durante alguns dias, para garantir que nada falhava na gestão desta iniciativa, Luís Costa garante que gosta de ajudar o próximo e que o dia 10 de maio será um dia que dificilmente irá esquecer. «Encheu-nos o coração porque foi uma ação muito bonita. Foi espetacular e muito enriquecedor», confessa.