Início » Castelo de Porto de Mós bate recorde de visitas em 2021

Castelo de Porto de Mós bate recorde de visitas em 2021

22 Fevereiro 2022
Jéssica Silva

Texto

Partilhar

Jéssica Silva

22 Fev, 2022

Nem o facto de ter estado quase três meses encerrado (entre 15 janeiro e 5 de abril), por causa da situação epidemiológica, impediu que o Castelo de Porto de Mós atingisse, em 2021, um recorde do número de visitantes, contabilizando um total de 22 460 de entradas (mais 3 091 do que no ano anterior). Os meses de verão foram, inquestionavelmente, os meses com maior afluência. Em agosto registaram-se 6 075 visitas e em setembro foram 2 786 as pessoas a quererem visitar o monumento. «O ano de 2021 coincidiu com o ano de maior afluência de visitantes», sublinhou o presidente da Câmara, Jorge Vala, na reunião do executivo onde foi apresentada a análise estatística do Castelo.

À semelhança de outros anos, em 2021, os portugueses continuaram a ser aqueles que mais visitaram o Castelo, representando 89% das visitas (20 055). Embora o relatório anual indique que 97% dos visitantes tenham sido europeus, os brasileiros foram os segundos que mais visitaram um dos ex-libris do concelho, com o registo de 672 entradas, seguidos dos espanhóis (569) e dos franceses (515).

Das 22 460 entradas registadas no ano passado, 20 437 foram bilhetes de público em geral, 1 056 foram público escolar, o número mais alto dos últimos anos, e houve ainda a apontar 967 isenções, por exemplo de comemorações de efemérides e parcerias com associações. Embora a pandemia tenha restringido as visitas de grupo durante o ano passado, houve o registo de 1 833 entradas de grupos organizados, o que representa 8% do total de visitantes.

A receita da loja do Castelo de Porto de Mós seguiu a mesma linha de crescimento da receita de bilheteira, representando 20% da receita global. No total, foram vendidos 5 601,37 euros em artigos, com destaque para o íman com a representação do Castelo, concebido pelo FabLab, o laboratório de fabricação digital do concelho, que foi o produto mais vendido. Por sua vez, o livro D. Fuas Roupinho – O Alcaide do Castelo de Porto de Mós também foi um dos artigos com maior sucesso de vendas. Se somarmos a receita de bilheteira com a receita de loja, verificamos que em 2021 o Castelo totalizou quase 30 400 euros em receita. Um número que o presidente da Câmara reconhece que torna o monumento «sustentável» financeiramente, mas que faz questão de ressalvar que «não é o mais importante»: «O mais relevante é a satisfação com que as pessoas de lá saem e observarmos que o Castelo já começa a entrar nos circuitos turísticos».

Foto | Jéssica Moás de Sá

Publicidade

Este espaço pode ser seu.
Publicidade 300px*600px
Half-Page

Primeira Página

Em Destaque