O ano de 2021 representou para o Centro Hospitalar de Leiria (CHL) um recorde da «sua atividade assistencial» com mais de «309 mil consultas médicas realizadas e mais de 18 mil cirurgias efetuadas», informou o hospital em comunicado. Citado na nota, o presidente do Conselho de Administração do CHL, Licínio de Carvalho, refere que depois de analisados estes indicadores, pode concluir-se que representam «uma nítida retoma»: «São claramente um recorde da nossa produtividade, só possível pelo empenho e dedicação dos nossos profissionais». «Tendo em conta o período conturbado da pandemia vivido nos primeiros e últimos meses de 2021, com muitos constrangimentos verificados no CHL na resposta aos nossos utentes, estamos francamente orgulhosos deste crescimento tão significativo nos nossos resultados assistenciais», acrescenta ainda.

O CHL realizou mais de «101 mil primeiras consultas e mais de 208 mil segundas consultas». Quanto às cirurgias foram concretizadas mais de 12 800 de ambulatório, mais de 2 900 convencionais e mais de 2 400 urgentes. A Unidade de Hospitalização Domiciliária do CHL cuidou ainda de 384 doentes no ano passado, «o que representa um aumento de 207,2% face a 2020, ano em que iniciou atividade». No que diz respeito ao Hospital de Dia, «foram realizadas mais de 20 500 sessões só em 2021». «É indubitável o nosso esforço quer na retoma, em contexto de pandemia, quer no fomento da nossa produtividade, que se reflete de forma transparente nestes valores alcançados pela primeira vez na história da instituição», sublinha o presidente que acrescenta ainda que 2021 «é um marco» na atividade assistencial do CHL.