Foto: Isidro Bento

O Centro Nacional de Cultura (CNC), presidido pela portomosense, Maria Calado, apresentou no passado dia 13 de setembro, no Santuário de Fátima, três roteiros que reúnem em livro informações sobre a paisagem, o património e a cultura de cada um dos denominados Caminhos de Fátima. Assim, a partir de agora, quem queira chegar ao santuário mariano pelo Caminho do Norte, do Tejo ou da Nazaré, tem ao seu dispor um livro por cada Caminho, pouco maior que uma agenda de bolso, onde os peregrinos, caminheiros ou simples turistas encontram vasta informação sobre cada um dos percursos e o que poderão ver e visitar nas suas imediações.

Peregrinar com a cultura e o meio ambiente

«São roteiros culturais que proporcionam uma verdadeira espiritualidade. Peregrinar não é uma caminhada desligada de si e do próprio meio que nos rodeia, mas antes, ter um rumo, um objetivo e construir-se como ser individual e social e é este o sentido destes roteiros». Por isso, «informa o peregrino sobre o seu percurso mas também o leva de uma forma muito simples mas muito responsável, a conhecer aquilo que o rodeia, a conhecer o património, a cultura e o território, que é, afinal, aquilo que nos suporta como seres sociais e culturais», explicou Maria Calado durante a sessão de apresentação.

«Além destes Caminhos há o próprio destino que é o Santuário de Fátima e embora este já se promova bastante bem nas suas diversas dimensões» o CNC entendeu encerrar cada roteiro com informação que reforça a ideia do Santuário «como lugar de fé mas também um espaço de arte» pois, tal como recordou a alvadense que preside ao CNC, «a arte está presente desde a primeira hora naquele espaço e por ali se encontram inúmeras obras de grandes artistas nacionais e estrangeiros como é o caso, por exemplo, de Siza Vieira».

Em complemento aos roteiros em livro, com informação em português, inglês e espanhol, o CNC criou também uma página na internet (www.caminhosdefatima.org) onde os internautas podem encontrar a informação constante nos livros mas mais pormenorizada, bem como cartografia e outros elementos de interesse, o que é um contributo para quem queira planear ao pormenor toda a sua peregrinação. «Os roteiros em livro são essencialmente úteis ao longo de cada um dos Caminhos como companheiros de viagem, já a página na internet tem interesse especial na fase de planeamento» explicou Maria Calado, referindo ainda que os conteúdos da página estão traduzidos em inglês, espanhol e francês e que até ao final do ano deverão ficar prontas as versões em italiano e alemão.

“Roteiros ajudam a valorizar a experiência dos peregrinos”

O projeto que envolveu diversas entidades nasce de uma candidatura ao Programa Valorizar (Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior) como explicou Teresa Ferreira, do Turismo de Portugal, e é, segundo ela, «bastante estruturante e estratégico» para a entidade responsável pela promoção do turismo nacional. «Os Caminhos de Fátima integram-se num projeto maior que designamos Caminhos de Fé e que tenta materializar alguns valores inerentes ao próprio país e ao próprio destino [turístico] “Portugal”, como os de um país que sabe acolher a todos, venham de onde vierem e sejam quais forem as suas motivações», sublinhou.

Quem também se mostrou bastante satisfeito com a publicação destes três roteiros foi o Reitor do Santuário de Fátima, padre Carlos Cabecinhas. Depois de realçar o verdadeiro sentido de peregrinar e de ser peregrino, o Reitor disse que «em boa hora o CNC, pioneiro na atenção aos Caminhos de Fátima como itinerários religiosos e culturais decidiu elaborar e editar estes roteiros dos principais Caminhos que há tantos anos vai assinalando, preparando e acarinhando». O responsável aproveitou para em nome do Santuário agradecer «este importantíssimo contributo para a valorização da experiência dos peregrinos de Fátima» e para «o cuidado e a atenção que o CNC sempre tem dedicado aos Caminhos de Fátima».