Início » Ciclismo de São Miguel: Público disse “presente”

Ciclismo de São Miguel: Público disse “presente”

2 Setembro 2023
Luís Vieira Cruz

Texto

Partilhar

Luís Vieira Cruz

2 Set, 2023

Os mais de 30 graus que se fizeram sentir durante o dia 19 de agosto na vila do Juncal não foram suficientes para demover as várias centenas de aficionados que saíram às ruas para apoiar os atletas que participaram no 44.º Circuito de Ciclismo de São Miguel e que acabaram presenteados na reta final com um verdadeiro hino ao desporto.

O circuito, que contemplava 25 voltas de 2 600 metros, foi conquistado pelo Centro Popular e Recreativo de A-do-Barbas, clube que entrou a todo o gás e que arrebatou os primeiros quatro lugares da Geral, bem como o Prémio de Equipas. Em declarações finais a O Portomosense, e já com o troféu de primeiro classificado nas mãos, Filipe Oliveira fez um balanço em nome da sua equipa: «Estamos de parabéns. Esta é uma prova mítica e muito dura que toda a gente quer ganhar. Sensivelmente a meio da corrida, tentei a minha sorte e ataquei. Correu tudo bem e nas voltas finais reparei que tinha a companhia dos meus colegas de equipa, pelo que a estratégia passou por “puxar” à vez para nos afastarmos ainda mais do grupo que vinha atrás e acabámos por segurar o prémio com um excelente trabalho conjunto».

Sobre as altas temperaturas que nunca deram tréguas, o grande vencedor, que chegou ao Juncal embalado pelo ritmo do Campeonato do Mundo de Masters, considerou que esta «é uma característica [do desporto] que afeta de forma diferente os ciclistas», mas frisou que se sente «confortável nestas condições». Questionado sobre a decisão de cruzar a meta de mão dada com o seu colega de equipa, Filipe Oliveira, explicou que «no seio de uma equipa não interessa quem vence, o importante é a vitória coletiva, independentemente de quem chega lá primeiro. Por isso, decidimos terminar desta forma».
Para Carlos Ruivo, organizador da prova em representação da Comissão de Festas de São Miguel 2023, este foi um evento que cumpriu as elevadas expectativas de todos os envolvidos: «Estamos muito felizes com o regresso do ciclismo. Esta é uma tradição, um evento que costuma ser realizado durante os festejos e nota-se que nos anos em que as comissões não apostam no ciclismo sente-se “um vazio”. É uma prova que chama sempre muito público e que as pessoas da vila e dos arredores gostam de assistir», disse.

Para o responsável, o sucesso deste ano deveu-se, sobretudo, à alta recetividade das equipas, para a qual contribuíram «de forma significativa todos os patrocinadores». «Sabemos da importância dos prémios monetários, por isso tenho que agradecer a quem nos apoiou. E este ano foi feito um esforço extra para que os prémios fossem de valores igualitários para os escalões masculinos e femininos. Já há muitas atletas a praticar ciclismo, mas as desigualdades verificam-se sobretudo no pódio, onde normalmente o prémio é entregue aos primeiros da Geral e, consequentemente, quase sempre aos atletas masculinos, que por regra estão mais desenvolvidos na modalidade», esclareceu.

No lado feminino, levou para casa o troféu de vencedora do respetivo escalão a ciclista Ana Santos, da Proteu Cycling Team, que completou o exigente percurso em 01:41:43.

O 44.º Circuito de São Miguel foi organizado em parceria com a Federação Portuguesa de Ciclismo e com a Associação de Ciclismo de Santarém.

Publicidade

Este espaço pode ser seu.
Publicidade 300px*600px
Half-Page

Primeira Página

Em Destaque