O Município de Porto de Mós, pelo seu presidente Jorge Vala, publicou um comunicado acerca da situação no concelho na sua página oficial do Facebook. Eis a comunicação na integra:

Caros Munícipes

Hoje, dia 1 de Janeiro a Autoridade de Saúde não nos remeteu o habitual relatório e por este facto não registamos qualquer alteração aos dados comunicados ontem.

Assim, registamos 92 casos ativos, 377 recuperados e temos a lamentar 12 óbitos.

Conclui-se também que o nosso Concelho continuará em situação de risco “muito elevado” nesta primeira quinzena do ano, o que exigirá de todos a manutenção do cumprimento das restrições definidas.
E a alteração deste estado só é possível com a colaboração de cada um, porque o vírus é invisível e de muito fácil transmissão, bastando um descuido para que se torne num caos comunitário.
Mais de 10% dos infetados com mais de 70 anos perdem a vida, sendo mais de 14% os que perdem a vida e têm 80 anos ou mais…muitas vezes estes nossos familiares são os que mais cumprem, sendo infetados através de contactos indiretos. Recordamos que apenas uma em cada cinco pessoas infetadas apresenta sintomas, daí que muitos dos que estão positivos façam parte da cadeia de transmissão sem sequer saberem que transportam e transmitem o vírus.
Por isso, antes de correr riscos pense que um pequeno descuido pode levar o vírus para alguém de risco que é seu familiar, podendo tornar irreversível o seu bem estar e até a sua vida.

O vírus mata e o facto é que não acontece apenas aos outros… proteja-se!

Desejamos para todos vós, que o ano de 2021 seja de esperança, a esperança que nos permita voltar ao convívio social, às múltiplas atividades suspensas, às visitas aos nossos amigos e familiares, no fundo que nos seja devolvida a liberdade. E naturalmente com o mais importante de tudo; com saúde.
Contamos consigo, pode continuar a contar connosco