Foram detetadas, nas localidades de Boieira e Amor, nos concelhos de Porto de Mós e Leiria, nos dias 7 e 8 de fevereiro, respetivamente, duas descargas ilegais de efluentes pecuários provenientes de duas explorações suinícolas, identificadas pelo Comando Territorial de Leiria, através do Núcleo de Proteção Ambiental (NPA).

Em comunicado de imprensa, os militares da Guarda informam que «no decorrer de duas ações de policiamento direcionadas para a prevenção e deteção de alterações às características dos recursos hídricos», foram assinaladas, em duas situações distintas, «descargas de efluentes pecuários a escorrer livremente para o solo, diretamente de um tubo de polietileno, sem qualquer tipo de mecanismo que assegurasse a sua depuração».

Segundo o mesmo documento, na sequências das referidas ações, «foram identificados os autores das descargas e elaborados dois autos de contraordenação» por descarga de efluentes pecuários diretamente para o solo, «que foram remetidos para a Agência Portuguesa do Ambiente, I.P. / Administração da Região Hidrográfica do Centro», acrescentando que as coimas podem ascender aos 144.000 euros.