Um homem de 40 anos foi detido por violência doméstica na passada sexta-feira, no concelho de Porto de Mós. De acordo com nota da GNR enviada à nossa redação, os militares do Núcleo de Investigação de Apoio a Vítimas Específicas do Comando Territorial de Leiria, apuraram que o suspeito «havia infligido maus-tratos verbais, psicológicos, físicos e ameaças de morte reiteradamente, durante a relação de 14 anos que mantinha com a sua companheira, uma mulher de 37 anos».

A relação havia sido terminada em 2017 pela vítima, mas persistiam as ameaças de morte, tendo inclusive o suspeito «regressado à residência familiar e ali permanecido contra a vontade da vítima». A mulher terá ainda sido coagida a retirar todas as queixas criminais, sob ameaça de lhe ser destruído todo o património. O suspeito afirmava ainda que, de seguida, «terminaria com a vida de ambos».

O detido, com antecedentes criminais pela prática do crime de furto e roubo, foi sujeito a primeiro interrogatório judicial no Tribunal Judicial de Leiria, tendo-lhe sido aplicadas as medidas de coação de proibição de contactos e de se aproximar da vítima por qualquer meio, através de pulseira eletrónica e apresentações semanais no posto da área de residência.