Início » Em Porto de Mós, o Natal é “encantado” e comunitário

Em Porto de Mós, o Natal é “encantado” e comunitário

30 Novembro 2022
O Portomosense

Texto

Partilhar

O Portomosense

30 Nov, 2022

O Natal Encantado, evento que desde 2017 caracteriza a época natalícia na vila de Porto de Mós, regressa à Praça Arménio Marques, de 3 a 20 de dezembro. O programa inclui um tema diferente para cada um dos fins-de-semana do evento, nomeadamente e por ordem, a Aldeia das Traquinices, a Aldeia dos Caprichos e a Aldeia dos Sabores. Para o vice-presidente da Câmara Municipal e também vereador da Cultura, Eduardo Amaral, o Natal Encantado é «uma partilha de comunidade e para a comunidade», destacando a participação dos portomosenses em anos anteriores, principalmente no desfile de pais-natal.

Este ano, o investimento total ronda os 30 mil euros, um orçamento mais baixo quando comparado com o evento de 2021, também devido aos cortes na iluminação natalícia – somente o Castelo vai ter «um pequeno apontamento», de acordo com o presidente da autarquia, Jorge Vala, em declarações anteriores ao nosso jornal. Para Eduardo Amaral, essa redução não é prejudicial ao espírito do evento: «Isto é um Natal nosso, à nossa maneira e focado nos nossos. Não pretendemos atrair grande massas, é uma perspetiva comunitária e local. Um momento de paz e amor, que queremos partilhar com a família, com os amigos e com sensibilidade, mais do que realmente grandes empreendimentos», explicou.

Três fins de semana de atividades para todos

A Aldeia das Traquinices, um evento focado nas crianças e jovens, vai ocupar o primeiro fim de semana de festividades, 3 e 4 de dezembro. O conjunto de atividades inclui animação e espetáculos infantis, a decorrer na Praça Arménio Marques e no Cineteatro de Porto de Mós, ali ao lado. A feira permanente que aí inicia, no entanto, só vai ficar completa no fim de semana seguinte, com a Aldeia dos Caprichos (10 e 11 de dezembro), «onde funcionará também a venda, com alguns artesãos dedicados à área», de forma a permitir que os «artesãos do concelho que não têm loja aberta ao público» possam também participar, explica o vice-presidente.

Já para o último fim de semana (19 e 20) está agendada a Aldeia dos Sabores e, em paralelo e à semelhança do ano passado, vai decorrer de 10 a 25 de dezembro o Festival Gastronómico do Bacalhau, Azeite e Alho, em restaurantes aderentes de todo o concelho, de forma a potenciar não só o prato típico da época como o azeite produzido em Porto de Mós.

Eduardo Amaral destaca ainda a Casa do Pai Natal, «para fazer as delícias dos mais novos», a quem «o sonho de Natal acaba por ser mais próximo»; o conjunto de ateliês, de atividades lúdicas, recreativas e desportivas; a exposição de presépios e pais-natal e a mostra de várias árvores de Natal, inseridas no projeto Pinheiro Amigo, que foram enfeitadas por crianças do concelho.

Publicidade

Este espaço pode ser seu.
Publicidade 300px*600px
Half-Page

Primeira Página

Em Destaque