Início » Empresa portomosense recebe distinção europeia pela primeira vez

Empresa portomosense recebe distinção europeia pela primeira vez

28 Junho 2023
Rita Santos Batista

Texto

Partilhar

Rita Santos Batista

28 Jun, 2023

Principal desafio da empresa está em arranjar pessoas para as áreas mais técnicas

A empresa portomosense RevesPerfil recebeu recentemente a primeira distinção europeia, sendo uma das mil companhias da Europa com o crescimento mais rápido, abrindo portas para o mercado externo, onde «atualmente não tem expressão», como refere o diretor comercial Diogo Santo. A empresa, fundada no ano de 2006, tem vindo a ser distinguida internamente, e agora, ser destacada fora de Portugal é para o responsável motivo «de orgulho». Em declarações a O Portomosense, o responsável comercial acredita que o crescimento exponencial da Revesperfil, que revende sobretudo para grandes empresas de distribuição, está relacionado com a abrangência de novos mercados e de novos produtos, consequência, também de uma divisão «bem conseguida» ao nível da direção. «Diogo Santo é responsável pela área comercial, o irmão Tiago Santo pelas finanças e o pai, Fernando Santo, diretor executivo da empresa está com a parte da fábrica». Com estas três valências «bem segmentadas conseguimos abranger muitos mais mercados, introduzir muitos mais produtos, aumentar a fábrica e aumentar a produção», considera.

Em relação à concorrência, a empresa portomosense líder no mercado de fabricação de rodapés e perfis, bem como na venda de pavimentos flutuantes, distingue-se sobretudo pela diversidade de produtos inovadores, «com uma espécie de oferta 360». «Nós fabricamos pavimentos flutuantes, rodapés, perfis, revestimentos a PVC e também decks com depósito. Mais tarde, começamos a introduzir outros produtos do segmento, nomeadamente pavimentos flutuantes, vinílicos e revestimentos». Esta oferta variada e mais completa distingue a RevesPerfil da maior parte das empresas do mesmo setor que estão muito focadas só num determinado segmento. Os «pavimentos vinílicos flutuantes resistentes à humidade» são, de acordo com Diogo Santo, «o foco de mercado» e também aqui a RevesPerfil se distinguiu, sendo «das primeiras empresas em Portugal a apostar nesse tipo de pavimentos». Para além da variedade de stock, a rapidez do serviço também é um ponto forte da empresa que a um preço competitivo consegue ter soluções disponíveis, de imediato», realça Diogo Santo. A questão ambiental também é priorizada por esta empresa que aposta na reutilização do PVC – um dos polímeros sintéticos de plástico mais produzidos no mundo. «Boa parte do PVC se calhar era para desperdício e hoje em dia 70% do que produzimos é tudo através de materiais reciclados, produzido aqui mesmo por nós», contribuindo também para os diferenciar da concorrência e tornando-os mais competitivos», refere.

Com 90% da sua faturação em Portugal, a RevesPerfil quer agora ganhar expressão no estrangeiro

A RevesPerfil, para além de ter marca própria, é a principal importadora de várias marcas internacionais de pavimentos nomeadamente da Suíça e da Turquia, sendo uma mais valia para a empresa, na medida em que ajuda a vender os seus produtos fabricados. «Muitas vezes, tínhamos o melhor preço no rodapé, no perfil e nos revestimentos, mas se não tivéssemos preço no pavimento, acabávamos por não vender, por isso o facto de já termos valores para o pavimento, faz com que consigamos vendê-lo, juntamente com os nossos produtos, o que tem sido uma ajuda fundamental», sublinha.

Considerada a principal do setor a nível nacional, com 90% da sua faturação em Portugal, a empresa que «começou apenas com sete pessoas» emprega agora «à volta de 45», contando ainda com as suas instalações aumentadas, o que tem contribuído para a sua expansão nacional. Ganhar mais expressão a nível internacional está também nos planos da RevesPerfil, que já começou a trabalhar para o seu crescimento a esse nível. «Estamos numa fase em que já temos capacidade e experiência nacional, para poder expandir para o exterior». Atualmente, a companhia faz algumas vendas isoladas para Espanha, França e Suíça » e, recentemente, foi fechado um contrato com uma empresa da Guiné, tratando-se do primeiro projeto de exportação, que irá possibilitar a entrada no mercado guineense.

A empresa tem tido «um crescimento anual superior a 30%» com uma faturação que ultrapassou os 10 milhões de euros este ano, resultado do trabalho que vem a ser feito na empresa assente em «novas parcerias e produtos inovadores», contribuindo para a sua «diferenciação no mercado», refere. O futuro para a Revesperfil é risonho se «o ritmo de trabalho e a busca por soluções diferentes continuar», considera Diogo Santo, admitindo estar confiante para os próximos anos, uma vez que «existem já em carteira muitos projetos».

O principal desafio está em «arranjar profissionais sobretudo para áreas mais técnicas. «É difícil encontrar novas pessoas que queiram abraçar o projeto e que sejam dedicadas», lamenta o diretor comercial, considerando que há uns anos era mais fácil recrutar». Diogo Santo avança que há já um projeto na Câmara para ampliar as instalações, o que vai requerer mais mão de obra, preferencialmente do concelho. «É bom para a empresa e bom para o concelho porque felizmente temos criado muitos postos de trabalho e o nosso foco é sempre ter pessoas de Porto de Mós».

RevesPerfil | foto

Assinaturas

Torne-se assinante do jornal da sua terra por apenas: Portugal 19€, Europa 34€, Resto do Mundo 39€

Primeira Página

Publicidade

Este espaço pode ser seu.
Publicidade 300px*600px
Half-Page

Em Destaque

ASSIMAGRA assinalou 60 anos

ASSIMAGRA assinalou 60 anos

A Associação Portuguesa da Indústria dos Recursos Minerais (ASSIMAGRA) celebrou, no passado dia 2, 60 anos de existência, «quando foi...