Início » Fazer desporto em grupo sem impacto na carteira

Fazer desporto em grupo sem impacto na carteira

14 Setembro 2023
Rita Santos Batista

Texto

Partilhar

Rita Santos Batista

14 Set, 2023

Sim, é possível fazer atividade física no concelho a custo zero ou pagando um valor simbólico por isso. O Portomosense esteve à conversa com três promotores de corridas e caminhadas em algumas localidades de Porto de Mós e todos eles mostraram ter um objetivo em comum: estimular o gosto pelo desporto nas pessoas, fazendo com que se sintam ativas de forma gratuita ou a um custo reduzido.

Carlos Silva, das Pedreiras promove caminhadas em contacto com a Natureza, Nuno Gonçalves fá-lo através de corridas e treinos complementares na Ribeira de Cima e também o Centro Cultural e Recreativo de Arrimal (CCRD Arrimal) dispõe de uma caminhada semanal para a população em geral, a juntar às modalidades que já existem – o BTT e o atletismo, também elas gratuitas.

Atividade física a custo zero

Nas Pedreiras foi Carlos Silva quem começou a reunir pessoas para, com ele, apreciarem a Natureza ao mesmo tempo que se exercitam. Depois de ver várias pessoas a caminhar isoladamente na freguesia, Carlos Silva, que diz ser amante de trilhos, pensou em juntá-las, também para conviverem mais umas com as outras. «Fazemos exercício a custo zero, desfrutamos da Natureza e trocamos conhecimento».

A atividade acontece duas vezes por semana, exceto durante o mês de agosto, quando passa a ser feita só à sexta-feira. Já os percursos, esses, vão sendo alterados. «Às sextas-feiras a caminhada, que ronda os 5/6 quilómetros, acontece das 20h30 às 22 horas e o ponto de encontro é sempre o mesmo – o largo da igreja das Pedreiras». «Ao domingo, as caminhadas são mais longas, podendo ir dos «8 aos 15 quilómetros e neste dia costumamos ir mais longe, vamos até às Serras de Aire e Candeeiros, Batalha e de vez em quando até à praia».

Caminheiros Amigos da Natureza é o nome da página de Facebook onde são divulgadas as caminhadas, que à sexta-feira contam com uma média de 10 a 15 pessoas e ao domingo chegam a participar entre 20 a 25 pessoas. Carlos Silva explica, no entanto, que chegou a ter «60 a 70 pessoas a correr com ele, números que com a pandemia baixaram muito», revela o caminheiro, acrescentando que «existem mais grupos no concelho a fazer o mesmo e que, também por isso, existem menos grupos grandes fixos». Ainda assim, de vez em quando juntam-se para «partilharem caminhadas» pelo concelho, salienta.

Quem quiser participar, «só precisa de aparecer, não existem limites de idades e a caminhada é gratuita», destaca Carlos Silva, notando que «não existe seguro».

Atualmente, também o CCRD Arrimal tem uma atividade destinada a todos os que queiram estar em movimento, ao mesmo tempo que convivem. A caminhada que acontece todas as quartas-feiras, às 19 horas, surgiu precisamente por um desejo manifestado pelos pais, que «acompanhavam os miúdos ao treino [do clube] e que agora passam também eles a ter uma atividade », explicou o presidente do CCRD, José Luís Costa, que acredita nos benefícios do desporto para todos. «Eu acho que isto para os pais tem sido muito bom, porque acabam por também eles participarem em atividade e é motivante para os filhos porque veem que os pais estão a aderir ao movimento do desporto», salienta o presidente, adiantando ainda que quem quiser participar só precisa de aparecer nas instalações do CCRD Arrimal, no horário descrito acima.

Em conversa com O Portomosense, o presidente aproveitou para revelar uma novidade que se enquadra na oferta desportiva do CCRD Arrimal a custo zero: «Temos pensado, no futuro, criar um mini ginásio, onde as pessoas possam treinar quando por exemplo está a chover». «Isso ainda está em projeto, mas pode ser que o consiga até ao final do meu mandato», conclui.

Corrida e treino complementar: uma oferta em falta no concelho

Um treino de corrida, com uma componente de reforço muscular foi a proposta de Nuno Gonçalves, que trabalha num ginásio em Porto de Mós. O desportista decidiu criar um grupo de corridas por achar que faltava essa oferta no concelho. A atividade iniciou «há cerca de 10 anos de forma gratuita» e atualmente tem um custo associado de dois euros por treino, sendo que para além da corrida existe um complemento de 30 minutos, com treino de força, resistência, tonificação e reforço muscular.

Nuno Gonçalves explica que «o treino é adaptado às capacidades de cada atleta e que, embora cada pessoa tenha o seu ritmo», existe a preocupação de que o treino seja conjunto e que «todos os atletas treinem ao mesmo tempo e no mesmo local», neste caso no Clube Desportivo Ribeirense (CDR), na Ribeira de Cima.

O desportista informa que os interessados em fazer este treino «não precisam de fazer qualquer inscrição para a parte da corrida, é só aparecer e querer treinar».

A corrida é feita sempre às terças-feiras, às 20h20.

Assinaturas

Torne-se assinante do jornal da sua terra por apenas: Portugal 19€, Europa 34€, Resto do Mundo 39€

Primeira Página

Publicidade

Este espaço pode ser seu.
Publicidade 300px*600px
Half-Page

Em Destaque