Com a competição não profissional parada, muitos são os clubes distritais com dificuldades económicos para se manterem. Para ajudar a “sobreviver” a esta fase a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) criou um fundo de apoio de 2,2 milhões de euros «para ajudar a quem foi obrigado a suspender a atividade». O presidente do organismo já informou as Associações de Futebol Distritais e Regionais, conforme explica uma comunicado da entidade.

Na mesma nota, a FPF acrescenta ainda que «o objetivo deste novo fundo é permitir que as associações auxiliem os clubes das suas competições neste período especialmente difícil». Este «programa de auxílio terá uma parte a fundo perdido e outra a título de empréstimo a liquidar até à época 2024-25». Cada associação vai receber «15 mil euros, mais um valor variável por cada clube que se encontrava em ação em janeiro nas provas distritais».