Se tudo corresse como previsto, daqui a exatamente quatro dias, dava-se início a um dos eventos mais aclamados do concelho de Porto de Mós: as Festas de São Pedro. Por esta altura, centenas de pessoas estariam a ultimar os pormenores para que tudo corresse da melhor forma possível. No entanto, a chegada da pandemia a Portugal e a sua proliferação havia de levar ao cancelamento da edição deste ano, obrigando toda a comunidade a interiorizar que, talvez, pela primeira vez na história, em 2020 as Festas não vão acontecer.

Não obstante isso, o Município de Porto de Mós decidiu colmatar o “vazio” deixado na vida dos portomosenses, criando um «evento simples» de celebração do Dia do Município com caráter evocativo, que se irá realizar entre os próximos dias 27 e 29 de junho. «Vai ser um assinalar das Festas de São Pedro de forma simples, singela mas sentida porque o São Pedro tem a função de juntar e afirmar a coesão, num tempo em que temos estado tão distantes uns dos outros», explica Jorge Vala, advertindo que as regras de segurança não vão ser esquecidas e haverá o cuidado de evitar concentrações.

O programa arranca no dia 27, sábado, a partir das 14 horas com o Somos Portugal, da TVI, num modelo «completamente diferente», que contará apenas com a presença de alguns jornalistas. Até às 19 horas, o programa será composto por diretos e recuperação de imagens de anos anteriores. Ao final da tarde, terá início a peregrinação da imagem de São Pedro que irá percorrer todas as freguesias do concelho e que regressará a Porto de Mós no dia 29. Às 17 horas, está marcada uma missa drive-in no recinto das Festas.

No domingo, dia 28, prosseguirá a peregrinação com a saída da imagem do Santo Padroeiro, às 17 horas, de São Bento. Duas horas depois, um evento «mais dedicado à juventude»: uma Sunset At Home que pretende assinalar «o outro lado das Festas». «Será feita a partir do Castelo com o Deejay AC, sem público e será transmitida pela DreamTV», refere o autarca, adiantando que o evento irá ser também exibido em direto nas redes sociais do Município. Pelas 21 horas, está programado um «evento-surpresa», transmitido também nas redes sociais.

No dia de São Pedro, dia 29, feriado municipal, está prevista a chegada da peregrinação da imagem do Santo Padroeiro ao recinto das Festas e de seguida, os portomosenses poderão participar na celebração solene da missa, novamente em formato drive-in, a que se seguirá uma procissão pelas ruas da vila, feita de carro. A partir das 21h30, a Praça Arménio Marques vai ser palco de um espetáculo evocativo do centenário de Amália Rodrigues, onde vão marcar presença dois guitarristas que tocaram com a cantora. Os convites vão ser limitados e o espaço da praça será reduzido. Será também inaugurado o mural em homenagem a Amália, que foi feito por desafio, lançado pelo emigrante de São Bento, Herman Alves. O objetivo é «homenagear toda a comunidade portomosense espalhada pelo mundo e que continua a ter uma ligação fortíssima à sua terra de origem», afirma Jorge Vala. Essa noite vai também servir para homenagear os profissionais de saúde «que estiveram na linha da frente no combate à pandemia».