Desde meio de agosto que a freguesia das Pedreiras tem obituários espalhados pela localidade e que foram distribuídos pela Junta de Freguesia. O motivo é simples: era frequente encontrar colagens de avisos de óbitos ou até da missa do sétimo dia em locais impróprios. «A colocação dos obituários foi para evitar as colagens em zonas privadas como muros ou postes, casas devolutas, etc…», explica Rogério Vieira, presidente de Junta de Pedreiras. Foram colocados um total de 22 obituários, cada «obituário dá para colocar duas folhas A4».

A escolha dos locais para a distribuição foi feita pela Junta de Freguesia em colaboração com as agências funerárias e com alguns moradores: «Foram colocados em pontos-chave, como cruzamentos em que as pessoas param ou abrandam a velocidade, o que permite consultarem, ou em locais de passagem de pessoas a pé. Além disso, foram colocados próximos de outros locais onde já eram distribuídos», especificou Rogério Vieira. O presidente acrescentou ainda que estes obituários não vieram substituir os habituais locais para a colocação destes avisos, como por exemplo os cafés e outros locais públicos.

Os locais estão sinalizados junto de todas as funerárias e agora é aguardar que todos «cumpram com o que foi pedido», embora o presidente acredite que pode demorar «algum tempo a normalizar», ou seja, até que todos se habituem aos novos locais para a fixação destes avisos. Rogério Vieira tem recebido um feedback positivo da população que «gostou da ideia», embora frise que hoje em dia a colocação destes avisos «poderá ser menos precisa porque existem as redes sociais», ainda assim é importante pensar em todos os que «não tenham acesso à internet, nem tenham redes sociais» e que assim têm locais fixos de consulta. Embora não tenha essa informação, o presidente acredita que esta ideia «possa ser replicada» noutras freguesias do concelho.

Foto: Jéssica Silva