Início » Freguesias em modo poupança: (quase todas as) luzes de Natal apagadas

Freguesias em modo poupança: (quase todas as) luzes de Natal apagadas

9 Dezembro 2022
O Portomosense

Texto

Partilhar

O Portomosense

9 Dez, 2022

Em outubro passado, a Câmara Municipal de Porto de Mós decidiu não instalar iluminação natalícia no concelho – uma medida de poupança, face à atual situação energética. Na altura, os presidentes das 10 Juntas de Freguesia reuniram com o presidente do executivo, Jorge Vala, tendo sido a decisão tomada em consonância. Aproximando-se a quadra natalícia, O Portomosense auscultou os autarcas para saber que luzes haverá (se haverá) em cada uma das freguesias.

Regra geral, as freguesias não vão ter iluminação natalícia, esta é a conclusão tirada após conversa com todos os presidentes de Junta. Os autarcas de Alvados e Alcaria, São Bento, Juncal e Porto de Mós referem alguns apontamentos da época na sede de junta, como árvores de Natal ou presépios; já a União de Freguesias de Arrimal e Mendiga, que tradicionalmente enfeitava as ruas, vai somente colocar uma árvore de Natal em cada localidade, e «mais pequena», segundo o presidente, Francisco Batista. Por outro lado, Alqueidão da Serra e Serro Ventoso não vão ter iluminação alguma, remetendo a decisão para o acordo conjunto entre freguesias. No caso de Serro Ventoso, que «nunca teve mais que apontamentos», a redução não foi significativa, mas Alqueidão da Serra, no ano passado, tinha um apontamento natalício em cada aldeia da freguesia. Há, no entanto, algumas exceções à drástica diminuição: à semelhança dos anos anteriores, a freguesia das Pedreiras vai ter três pequenos apontamentos (que, refere o presidente, Pedro Pragosa, usam «um sistema de bateria recarregável, com painel solar»); já a Calvaria, também seguindo o habitual, instalou uma árvore de Natal e ainda um outro apontamento na rotunda de São Jorge, sacrificando, no entanto, a iluminação de rua. Mira de Aire, que tem a nuance de celebrar as Festas em Honra de Nossa Senhora do Amparo por esta data, tem já alguma iluminação, mas que ficou a cargo da comissão organizadora das festas, os Quarentões de 1982.

Alguns autarcas lamentaram a continuidade de certas iluminações no concelho, com Carlos Cordeiro, de Serro Ventoso, a referir, a título de exemplo, a rotunda de São Jorge. Já Artur Louceiro, do Juncal, recordou que «na reunião, [os presidentes de Junta] acordaram uma coisa e agora estão a fazer outra», embora também o presépio juncalense e a fachada da Junta estejam iluminados. Para Manuel Barroso, de Porto de Mós, «é um contrassenso» a instalação de luzes quando se está a pedir aos fregueses que poupem na eletricidade.

Afinal Porto de Mós tem iluminação?

Na passada sexta-feira, a rotunda junto ao recinto das Festas de São Pedro, recebeu uma instalação de luzes de Natal. O Portomosense inquiriu Jorge Vala sobre o tema, remetendo para a decisão inicial. De acordo com o presidente do Município, esta nova instalação está a substituir o apontamento previsto para o castelo, uma rede amuralhada que se tornou inexequível face à «relação custo-resultado». Segundo Jorge Vala, a iluminação do evento Natal Encantado já estava prevista nas exceções, e as letras de “Boas Festas”, na colina do castelo, são pertença do Município, cuja alteração por esta data «já estava prevista».

Foto | Jéssica Móas de Sá

Assinaturas

Torne-se assinante do jornal da sua terra por apenas: Portugal 19€, Europa 34€, Resto do Mundo 39€

Primeira Página

Publicidade

Este espaço pode ser seu.
Publicidade 300px*600px
Half-Page

Em Destaque