ARCD Mendiga

  Nelson Pereira (treinador): “Apontamos como objetivo os cinco primeiro lugares”

Quais são os objetivos da Mendiga para a época que vai agora começar?
Estamos cientes das nossas valências e das nossas dificuldades e é a pensar nisso que o nosso objetivo é tentar vencer o máximo de jogos possíveis e tentar lutar contra equipas mais fortes e com outros argumentos, olhos nos olhos.
Mas face ao calendário e às equipas em competição apontamos como objetivo ficar nos cinco primeiros lugares na tabela e tentar novamente chegar à final da Taça Distrital.

Como caracteriza o plantel que construiu?
O plantel já estava construído à minha chegada ao clube e não se encontra ainda fechado. Foi reforçado com miúdos de qualidade e com alguns atletas mais maduros. A criação da equipa de Sub-20, também nos dá mais escolhas para tentar equilibrar o plantel, pois devido à localização geográfica da Mendiga, não nos permite ter todos os jogadores que ambicionamos para reforçar o plantel. O plantel é 80% o mesmo dos últimos três anos e a análise que fiz ao plantel, tem muita coisa boa, mas também devemos corrigir algo que não era tão bom e é nisso que nos temos debatido nas últimas três semanas. A equipa tem evoluído semana após semana, mesmo com as limitações que nos têm surgido, com ausência de atletas importantes, na manobra da equipa devido a lesão desde a primeira semana de treinos.

Na sua opinião, quais são os principais candidatos ao título?
Na minha opinião, os candidatos ao título serão o Núcleo Sportinguista de Pombal e o Vidigalense, mas também não podemos descorar equipas que subiram da 1ª distrital que têm plantéis bastante homogéneos e maduros, como o União da Serra ou Nadadouro ou até o PAC que têm um plantel recheado de bons valores e um futsal bastante atrativo.

O primeiro jogo é em casa do Vidigalense. Quais são as expectativas?
Será sem dúvida uma partida bem disputada entre duas equipas que se respeitam devido ao seu histórico na competição. Nesta fase penso que podemos entrar ligeiramente em desvantagem, pois o Vidigalense mantém a sua equipa técnica há alguns anos quase o mesmo plantel e joga em casa. Na Mendiga a equipa ainda se encontra em fase de processo de assimilação dos novos métodos que coloquei à minha chegada ao clube, algo que pode surpreender o adversário, pois vão encontrar uma Mendiga bem diferente dos últimos anos.

Que importância vão ter os adeptos para a presente temporada?
Espero que nos continuem a apoiar, sempre da mesma forma emotiva e fervorosa, pois sem dúvida que eles são o nosso sexto jogador.

Que promessa pode deixar aos adeptos?
Muito trabalho e dedicação que é aquilo que me caracteriza.

PLANTEL:

Rodrigo Calado, Eduardo Amado, Meko, Hugo Pereira (ex-Amiense), Bexiga, César Sousa, Miguel Venda (ex-Quinta do Sobrado), João Marcelo, Patá, João Gomes, Renato Santos, Diogo Matos (ex-Quinta do Sobrado), Luisinho, Rui Simões e Márcio Martins.

EQUIPA TÉCNICA:

Nelson Pereira (treinador), José Salgueiro (treinador-adjunto e treinador de guarda-redes e António Manuel (diretor)

URD JUNCALENSE

  Jorge Branco (treinador): “É um plantel muito jovem”

Quais são os objetivos do Juncalense para a época que vai agora começar?
Os objetivos da URD Juncalense, para a época 2019/2020, são disputar todos os jogos com o objetivo de os ganhar. Sabemos que a URD Juncalense é conhecida por apresentar altos índices de combatividade, empenho, dedicação e é isso que está nos nossos objetivos, manter essas características e ganhar o maior número de jogos possível.

Como caracteriza o plantel que construiu?
É um plantel à imagem da URD Juncalense, muito jovem e que contará com cinco jogadores oriundos da formação do clube. A URD Juncalense tem todos os escalões de formação e será aí que, no momento de formar os seus plantéis, irá procurar reforços e assim cumprir os objetivos que traçámos…

Na sua opinião, quais são os principais candidatos ao título?
Os candidatos ao título são os que habitualmente fazem um investimento mais forte, possivelmente porque têm essa capacidade, refiro-me ao Vidigalense e ao Núcleo Sportinguista de Pombal, principalmente estes dois…

O primeiro jogo é em casa, frente à Martingança. Quais são as expectativas?
As espectativas são as que referi nos objetivos, entrar em campo com a certeza que tudo faremos para ganhar o jogo.

Que importância vão ter os adeptos para a presente temporada?
Na URD Juncalense, como nos outros clubes acho eu, os adeptos são parte integrante do plantel, são eles que nos podem levar para níveis de motivação mais altos e são eles que nos obrigam a ter motivação e concentração máxima em cada momento que representamos a URD Juncalense.

Que promessa pode deixar aos adeptos?
Os adeptos esperam um Juncalense que lute por cada bola, por cada lance, que lute pela vitória em cada jogo, honrando aquilo que é ser Juncalense. Um clube digno que sabe respeitar todos aqueles que, semanalmente, tem o privilégio de defrontar, dando o máximo em cada jogo.

PLANTEL:

Nuno Vendeiro (ex-Quinta do Sobrado), Emanuel Silva, Ricardo Soares (ex-GRAP), Vinhas (ex-Portomosense), Baresi, Kalanga, Osvaldo Costa, Carlos Vieira, Eduardo (ex-Gaeirense), Nuno Ascenso, Leandro Cruz, José Virgílio, Daniel Morgado, Renato Jesus , João Nascimento

EQUIPA TÉCNICA:

 Jorge Branco (treinador), Marco Aurélio (treinador-adjunto), Ricardo Vicente  (treinador de guarda-redes) e Carlos Vieira (diretor)

CCR DOMFUAS

 Nelson Silva (treinador): “O nosso espírito tem de ser ganhar sempre”

Quais são os objetivos do Dom Fuas para a época que vai agora começar?
Relativamente aos objetivos a que nos propomos, é sem dúvida fazer o melhor possível em termos de resultados desportivos, nunca fugindo aos princípios do clube nos quais estão inerentes a honestidade, a vontade de fazer acontecer e o fair-play.

Como caracteriza o plantel que construiu?
Esta equipa é caraterizada pela juventude, irreverência e compromisso com o objetivo a curto prazo de se tornar uma família onde cada atleta se sinta realizado tanto a nível desportivo como pessoal tendo sempre em vista os objetivos transversais do clube enquanto instituição sociocultural.

Na sua opinião, quais são os principais candidatos ao título?
Todas as equipas até prova em contrário terão uma palavra a dizer na disputa do campeonato, com isto quero dizer que todos os jogos têm de ser encarados com grande respeito e determinação como se de uma final se tratasse.

O primeiro jogo é em casa, frente ao Ferrel. Quais são as expectativas?
O nosso espírito tem de ser ganhar sempre, sendo em casa, a responsabilidade é acrescida visto que temos o dever de dar as vitórias a nossa massa adepta que tanto nos apoia dia-a-dia.

Que importância vão ter os adeptos para a presente temporada?
Como referi na resposta anterior eles são o nosso pilar, serão sempre mais um jogador em campo e será sempre por eles que lutaremos dia após dia em busca da perfeição enquanto seres humanos e desportistas.

Que promessa pode deixar aos adeptos?
Como fui referindo durante toda a entrevista, podem esperar muito trabalho, muita dedicação e uma vontade enorme de fazer acontecer dia após dia em prol do desporto do C.C.R. Dom Fuas.

PLANTEL:

Rui Tremoceiro, Diogo Gerardo, Hugo, João Rebelo
Luís Chavinha, Fábio Coelho, João Cinta, Pedro Vala, Flávio, Filipe Pinto, Mané Rocha, Vando, Fernando, Rafa Silva

EQUIPA TÉCNICA:

Nelson Silva (treinador), Luís Inácio e João Vala (treinadores-adjuntos) e Luís Gomes re Nuno Vieira (diretores)