Início » Ginásio O2 foi a melhor escola portuguesa em acrodance nos Europeus de dança

Ginásio O2 foi a melhor escola portuguesa em acrodance nos Europeus de dança

25 Agosto 2023
Bruno Fidalgo Sousa

Texto

Partilhar

Bruno Fidalgo Sousa

25 Ago, 2023

Chegaram aos Europeus e das 10 coreografias a competição, viram 10 coreografias medalhadas. Este é um balanço muito sucinto da prestação do grupo AcroDance Ginásio O2 no Campeonato Europeu de Dança (All Dance Europe), onde o coletivo liderado pela portomosense Adriana Lourençoesteve em destaque, com seis medalhas de ouro e quatro de prata, sendo mesmo o melhor conjunto português na competição nesta modalidade de acrodance, além de ter obtido nomeações para Melhor Coreógrafa, no que toca à treinadora, e Escola Revelação.

O sentimento que fica é de orgulho, «quer seja das meninas, quer seja dos pais, porque isto foi trabalho em equipa», explica ao nosso jornal a treinadora. Afinal, o autocarro que partiu do Juncal no dia 2 de agosto, rumo a Tarragona, Espanha, não chegaria para todos – a comitiva portomosense contou com cerca de 85 pessoas, das quais 41 atletas, dentro de um universo de 1200 bailarinos de toda a Europa e das Honduras (convidado especial). Regressou depois no dia 6 (o Ginásio O2 só esteve em ação no sábado, dia 5, dedicado precisamente ao acrodance), e em grande festa, com um «sentimento de missão cumprida». Para muitas das atletas foi mesmo a primeira vez que visitaram um país estrangeiro, «quase todas foram até sem os pais», e «foi uma aventura: um bocadinho de tudo, a experiência, a convivência, o concurso, digamos que foi um “dois em um”», relata Adriana Lourenço.

Um longo caminho e um futuro ainda maior

Rifas, eventos, sorteios, patrocínios, tudo isto foi essencial para cumprir este objetivo do grupo de acrodance, que amealhou assim, com o único propósito de participar no All Dance Europe, uma verba na ordem dos 20 mil euros para pagar transporte, inscrições e tudo o mais associado. Adriana Lourenço reforçou o apoio recebido por empresas, «familiares, juntas de freguesia (locais, como Porto de Mós, Juncal, Calvaria e Pedreiras, mas também de outros concelhos, casos de Coz [Alcobaça] ou Batalha), além do próprio município onde se sedia o AcroDance Ginásio O2.

Este foi o primeiro passo no que toca a eventos internacionais. Para o ano, enquanto AcroJuncalense (o novo desafio do grupo, como anunciado na edição 1001 d’O Portomosense), a ideia é voltar a participar no All Dance Europe. E pode não ser só com acrodance, já que o concurso também engloba outras modalidades de dança, e a secção liderada por Adriana Lourenço vai passar a integrar também hip-hop e dança contemporânea, quando se mudar de malas e bagagens para a estrutura da União Recreativa e Desportiva Juncalense.

As coreografias vencedoras
1.º Lugar: Grupo Grande Sénior “Holocausto”
1.º Lugar: Grupo Pequeno Sénior “Madness”
1.º Lugar: Grupo Pequeno Todas as Idades “Spiders”
1.º Lugar: Solo Crianças (Beatriz Almeida) “This is Me”
1.º Lugar: Trio Crianças (Constança Crachat, Francisca Crachat e Marta Fernandes) “Miro”
1.º Lugar: Grupo Grande Crianças “Metamorfose”
2.º Lugar: Solo Crianças (Maria Botelho) “Live Painting”
2.º Lugar: Solo Pré Jovens (Renata Pinheiro) “Libertad”
2.º Lugar: Solo Sénior (Ana Carina Caetano) “Survivor”
2.º Lugar: Trio Sénior (Ana Carina Caetano, Inês Ascenso e Maria Botelho) “Resistant”
Menção Honrosa: Coreografia com a pontuação mais alta na modalidade de AcroDance “Holocausto”

Assinaturas

Torne-se assinante do jornal da sua terra por apenas: Portugal 19€, Europa 34€, Resto do Mundo 39€

Primeira Página

Publicidade

Este espaço pode ser seu.
Publicidade 300px*600px
Half-Page

Em Destaque