A Associação Amigos das Letras, das Artes e da Cultura de Alcobaça – ALMA está a dinamizar o projeto de cariz social Companhia em Tempos de Pandemia, com o propósito de atenuar a solidão dos utentes institucionalizados em lares da região, através de vídeos criados por voluntários, de partilha de histórias pessoais, narrativa ou artes, por exemplo.

«A pandemia fez com que estas pessoas sentissem que estavam presas, porque antes podiam ir à natação, sair, conviver com outras», explicou em entrevista a O Portomosense Natércia Inácio, presidente da associação. Com a ideia de que «estas pessoas não podem sair», mas é possível chegar-se até elas, Natércia Inácio criou o projeto, que já chegou «esta semana aos 100 pedidos de instituições para receberem os vídeos do Companhia em Tempos de Pandemia», segundo um anúncio partilhado na página de Facebook da associação.

Cada vídeo semanal tem a duração de cerca de 15 minutos, e a liberdade para escolher o conteúdo é total: «Gravar em vídeo momentos do dia-a-dia, contar uma história, ler um poema, tocar um instrumento, deixar umas palavras», são alguns exemplos que a responsável referiu. A cada quarta-feira as várias instituições recebem o ficheiro, porém, «as pessoas que estiverem em casa e que possam aceder ao computador ou telemóvel» também podem receber o vídeo da semana, conforme acrescentou a presidente, justificando que «há muita solidão e pessoas sozinhas».

O feedback que os voluntários têm recebido «é fabuloso», nas palavras de Natércia Inácio, referindo ainda que «as pessoas agradecem muito, mandam mensagens muito bonitas». Um projeto que apela também à «promoção da saúde mental», esta iniciativa de «educação social» tem demonstrado que «Alcobaça é muito solidária», sendo que «nem todas as pessoas que gravam os vídeos fazem parte do grupo, mas juntam-se a ele», conta a presidente.

O convite é assim deixado pelos Amigos das Letras a toda a comunidade que queira «fazer companhia» e “provocar” «sorrisos ou gargalhadas às pessoas isoladas, que as fazem sentir estar vivas», referiu a presidente Natércia Inácio. Para os que pretendem aderir ao projeto podem enviar o seu vídeo para [email protected]

Catarina Correia Martins | revisão