Jorge Volante foi eleito, pelo segundo mandato consecutivo, presidente do conselho de administração da Federação Nacional das Caixas de Crédito Agrícola Mútuo (FENACAM) para o quadriénio 2020-2023. O concelho continua assim representado nesta associação pelo, também, presidente da Caixa de Crédito Agrícola Mútuo de Porto de Mós.

Em nota de imprensa enviada pela FENACAM é citado Jorge Volante que diz que é «fundamental» olhar «para o futuro» e trabalhar com «as 69 Caixas Agrícolas associadas e demais parceiros, para continuar a mitigar o impacto causado pela pandemia e dar continuidade aos projetos inovadores que dão força ao cooperativismo nacional». O responsável refere ainda que «as Caixas de Crédito Agrícola são verdadeiros motores de crescimento local e social, com cerca de 700 agências a operar localmente, atendendo mais de 400 000 associados e 1,5 milhões de clientes, principalmente consumidores, PMEs e comunidades». Para este mandato, os órgãos sociais «sublinham a importância de reforçar a representação político-institucional das Caixas de Crédito Agrícola portuguesas, e o apoio ao desenvolvimento das condições para assegurar o eficaz e robusto funcionamento da atividade das Caixas Agrícolas».

A FENACAM foi «criada em novembro de 1978 com o objetivo de representar, promover e defender os interesses comuns das Caixas Agrícolas associadas, bem como o Crédito Agrícola em geral, contribuindo para a sua estabilidade em Portugal», pode ler-se na mesma nota.

Além de Jorge Volante, presidem os restantes órgãos sociais: Manuel António Chaveiro de Sousa Soares, da Caixa de Crédito Agrícola Mútuo de Cadaval (Mesa da Assembleia Geral) e António Manuel Melo Gomes de Sousa, da Caixa de Crédito Agrícola Mútuo dos Açores (Conselho Fiscal).