A URD Juncalense sagrou-se vice-campeã distrital ao terminar a Divisão de Honra na segunda posição, logo atrás do campeão invicto Gaeirense, dando por concluída uma época atípica, mas ainda assim de sucesso desportivo para a formação do Juncal já que alcançou a sua melhor classificação de sempre. A equipa de Xana terminou a temporada com 26 pontos, fruto de oito vitórias, dois empates e três derrotas. Além disso, destaque para o facto de ter sido a segunda melhor defesa, atrás do Gaeirense e a terceira melhor equipa na diferença de golos marcados e sofridos, atrás do campeão distrital e da Mendiga. Por tudo isto, Xana acredita que o segundo lugar foi um prémio para toda a equipa. «Foi um prémio por tudo aquilo que passámos. Saíram ao longo da época dois jogadores importantes e um deles era o melhor marcador da equipa. Tivemos alguns casos de COVID-19 e alguns jogadores lesionados que nos obrigaram a ter de recorrer à equipa B. Foi uma época muito difícil, mas os jogadores foram sempre de uma entrega e dedicação incríveis pelo que é um prémio justo este segundo lugar», referiu o técnico nas suas redes sociais. A vice-liderança no final do campeonato não deixou de surpreender Xana que no início da temporada «apontava para os quatro primeiros lugares», mas com o desenrolar da competição a ambição foi ganhando asas, terminando com uma classificação que surpreendeu o técnico do Juncalense, assim «como as pessoas do Juncal», já que «foi a melhor classificação da história do clube».

Em relação ao campeão Gaeirense, emblema que Xana também já representou, o técnico garante que a turma do concelho de Óbidos é um «justo» campeão. «Foram mais competentes. Têm uma equipa de muito valor, bem organizada e bem orientada. Acabaram o campeonato invictos e isso diz tudo sobre o percurso deles», vincou Xana.

Quem também esteve em destaque na Divisão de Honra foi a ARCD Mendiga. A equipa de Luís Mota, que sucedeu a Nelson Pereira durante a temporada, assegurou o quarto lugar, apesar de a equipa ter terminado a época em decrescendo já que registou duas derrotas e um empate nas últimas três jornadas, o que impediu um lugar no pódio. Ainda assim, a Mendiga assinalou uma época de bom nível onde registou 20 pontos fruto de seis vitórias, dois empates e cinco derrotas, sendo o segundo melhor ataque e a segunda melhor defesa da competição, números que mostram bem do potencial desta equipa.

No que diz respeito ao futsal feminino, a equipa do Dom Fuas esteve em destaque ao terminar no segundo lugar, com seis pontos, atrás das campeãs distritais do Núcleo do Sporting de Pombal. A equipa de Bruno Santos venceu a Pocariça e a Alvorninha, tendo perdido com a Ilha e o NSCP Pombal, suficiente para alcançar o título de vice-campeão. No Torneio de Abertura, o Dom Fuas não tinha sido tão feliz já que apenas averbou uma vitória contra três derrotas, ficando no 5.º e último lugar da tabela.

Juncalense e Mendiga com três estrelas

De referir ainda que o Juncalense e Mendiga receberam recentemente a informação por parte da Federação Portuguesa de Futebol que tinham alcançado as três estrelas no processo de certificação de entidades formadoras no que diz respeito a futsal masculino, um processo no qual o Dom Fuas não participou.