A Junta de Freguesia de Serro Ventoso comprou e distribuiu frascos para o mel pelos apicultores da terra. A ideia surgiu porque o presidente da Junta, Carlos Cordeio, foi ouvindo os receios dos apicultores que «estavam a ter dificuldades em arranjar os frascos», não só pela falta de stock mas também porque a pandemia e a guerra estão a inflacionar os preços. «Tinha conhecimentos numa fábrica da Marinha Grande e perguntei se me conseguiam arranjar em grandes quantidades, porque é mais fácil conseguir maiores quantidades e o preço também é mais baixo, e arranjaram-me», explica o autarca. Foram distribuídos, na própria Junta de Freguesia, entre 50 a 60 frascos por cada apicultor, tendo estes sido contactados diretamente por Carlos Cordeiro.

Numa altura em que começa precisamente a ser tirado o mel, esta iniciativa pretende não só ajudar nesta fase, «como incentivar os apicultores a continuarem o seu trabalho num ano muito difícil em que há menos mel», frisa o autarca. «Esta é uma atividade muito nobre, quase todos os apicultores fazem isto por carolice e acho que devem continuar, o mel para mim é ouro», conclui Carlos Cordeiro.

Com Inês Neto Silva