Início » Karaté chega ao Alqueidão da Serra

Karaté chega ao Alqueidão da Serra

3 Abril 2023
Jéssica Silva

Texto

Partilhar

Jéssica Silva

3 Abr, 2023

A população da freguesia do Alqueidão da Serra terá, a partir de hoje, mais uma modalidade desportiva ao seu dispor, desta vez ligada às artes marciais. O karaté, a arte marcial de origem japonesa que consiste na defesa pessoal sem o recurso a armas, apenas utilizando a aplicação de golpes rápidos de mãos e de pés, chega à freguesia pelos “braços e pernas” de Rui Pereira, que atualmente dá aulas no dojo (local de treino) do Reguengo do Fetal (Batalha) e que será o instrutor principal desta modalidade. «A ideia é, de facto, pôr as pessoas a fazer algum exercício», esclarece.

O instrutor com mais de 30 anos de experiência na área conta-nos que a ideia começou a ser amadurecida há já algum tempo, quando sentiu que no Reguengo do Fetal (onde apenas existe uma aula para adultos) não estava a conseguir dar resposta aos pedidos para a inscrição de crianças. «Existia essa lacuna e depois comecei a pesquisar alguma aldeia que tivesse algum movimento, alguns jovens, e vi que era o caso do Alqueidão da Serra, onde as pessoas também já são mais ligadas ao desporto», conta Rui Pereira. A proximidade ao dojo do Reguengo do Fetal foi outro dos fatores que pesou na escolha da freguesia do Alqueidão da Serra para também receber a modalidade do karaté: «Como é relativamente perto, já conseguimos trazer crianças do Reguengo do Fetal para o Alqueidão e também conseguimos, se for o caso, levar adultos para o Reguengo, onde já temos um grupo grande», explica, acrescentando que um dos objetivos é que exista um «intercâmbio entre ambos os núcleos» e, assim, conseguir «dar mais força a esta zona».

Rui Pereira, além de ser instrutor no dojo do Reguengo do Fetal, faz também parte do grupo de instrutores do Karaté Leiria, nos Outeiros da Gândara, onde se encontra o núcleo principal, a que chama de «quartel general». «Estamos filiados na Associação Nacional de Artes Marciais (ANAM) e, por sua vez, à Federação Portuguesa de Karaté Portugal (FNKP). Temos também uma ligação à principal associação do Japão, a JKA, onde quando temos a possibilidade vamos com alguma frequência, para trazermos para cá o conhecimento do karaté que lá se está a fazer», afirma.

Novidade bem acolhida pelos alqueidoenses

A chegada de uma nova modalidade desportiva à freguesia tem sido muito bem acolhida pela população do Alqueidão da Serra, a quem Rui Pereira reconhece a cortesia: «As pessoas têm sido muito amáveis e estão muito interessadas que esta modalidade vá para lá também. As pessoas abrem-nos os braços – ainda bem que é assim -, estão dispostas a que haja esta modalidade porque não há oferta, existe futebol e pouco mais. Assim, já é mais uma oferta por que as pessoas podem optar».

A aula aberta de hoje, dirigida a crianças e adultos, terá lugar na Casa do Povo do Alqueidão da Serra, a partir das 20 horas. «Vamos também levar o nosso grupo do Reguengo do Fetal para dar força, apoio e visibilidade ao novo dojo», revela. A Casa do Povo do Alqueidão da Serra será precisamente a “casa” do karaté, todas as segundas e sextas-feiras, das 19 às 20 horas para crianças e das 20 às 21 horas para adultos. Todos se podem inscrever, sendo que no caso das crianças é sugerido que o façam «preferencialmente» a partir dos 6 anos. Também não há uma idade limite para se praticar esta modalidade, considera Rui Pereira, ressalvando contudo que «não se pode exigir a uma pessoa de 18 anos o mesmo que se exige a uma de 50 ou 60 anos». Ainda assim, revela que há já alguns centros onde existem treinos para seniores, «pessoas com mais de 70 anos que acabam por se adaptar também e modelar em função do treino».

Publicidade

Este espaço pode ser seu.
Publicidade 300px*600px
Half-Page

Primeira Página

Em Destaque