De 17 a 19 de junho, a Lagoa Grande do Arrimal vai voltar a acolher o Lagoa Com Vida. Esta é a terceira edição do evento que esteve parado nos últimos dois anos e por isso, o presidente da União de Freguesias de Arrimal e Mendiga, Francisco Batista, afirma que a vontade de regressar é muita. «Espero que seja uma animação e com muita gente, as expectativas são altas porque o sítio é um dos mais bonitos da nossa região e penso que as pessoas estão fartas de estar fechadas e que vão aderir», considera. Um dos objetivos da autarquia foi juntar as associações da terra e também os artistas que são «prata da casa, que estiveram parados muito tempo». Ao longo dos três dias vai haver tasquinhas, música, mostras de artesanato e também atividades desportivas aproveitando a lagoa e a envolvente como aconteceu nas últimas edições: «Vai haver passeios de charrete e canoagem, tem tudo para correr bem, assim o tempo ajude», espera.

Entre as bandas presentes vão estar, no dia 17, Netos do Pastor Arrimalano, seguindo-se depois o baile com Klimax Music. No segundo dia, sábado, a noite traz a palco três nomes: LF Music, Acacio Gomes e Cabras da Night. No último dia, 19, será DJ Janaz a terminar a festa.
Para dia 19 está também marcado o «ponto alto do evento», a partir das 16 horas com o XXX Festival de Folclore da Lagoa Grande que vai contar com a presença de cinco ranchos: Rancho Folclórico da Sociedade Recreativa da Cabeça Veada (que este ano é o rancho organizador), Rancho Folclórico de Golpilhares, Rancho Folclórico de Mortágua, Rancho Folclórico de Ribeira de Santarém e Rancho Folclórico Luz dos Candeeeiros do Arrimal. Francisco Batista considera que este festival é importante «porque traz pessoas de outras zonas do país a conhecer as aldeias» e que poderão voltar no futuro, acredita. Numa altura em que os grupos ainda se estão a reerguer de dois anos de pausa, este evento é ainda mais importante: «Há muito tempo que não assistíamos a um festival de folclore». «Já vi os grupos, alguns deles conheço e penso que é um bom cartaz», conclui o presidente.