Luís Mota, que na época passada era o treinador da Mendiga, foi considerado o melhor treinador de futsal de seniores masculinos da época 2021/2022, distinção atribuída na 13.ª Gala da Associação de Futebol de Leiria. Em declarações a O Portomosense, Luís Mota disse que este prémio «não era um objetivo», uma vez que nem ele «nem a equipa» procuravam prémios individuais. «O prémio só foi ganho porque a Mendiga conseguiu os objetivos que conseguiu, por isso é um prémio de toda a equipa», frisa.

Apesar de considerar que o trabalho dos jogadores foi fundamental para a conquista do campeonato, também admite ter «trabalho» seu. «Não só meu, meu, da direção, do meu adjunto, José Salgueiro, e acho que o meu maior papel junto da equipa foi conseguir uni-los. Dediquei muitas horas, estudei equipas, planeei treinos, mas acho que o segredo foi unir a equipa». Luís Mota refere que tinha consciência que a Mendiga não era a equipa com o plantel mais forte, mas no final «acabou por ser a melhor equipa»: «Porque quisemos mais, estivemos mais unidos, todas as equipas tiveram altos e baixos e nós, quando tivemos os nossos baixos, conseguimos dar a volta».