Início » Mendiga e Juncalense afastados da Taça de Portugal

Mendiga e Juncalense afastados da Taça de Portugal

24 Novembro 2023
Luís Vieira Cruz

Texto

Partilhar

Luís Vieira Cruz

24 Nov, 2023

Em quadras distintas mas com sortes semelhantes, Mendiga e Juncalense viveram, no segundo fim de semana de novembro, tardes muito complicadas ao serem goleadas e empurradas para fora da Taça de Portugal de futsal.

Pelas 17h30 de sábado (dia 11), em Carcavelos, os homens da Mendiga entraram em campo para defrontar o Sassoeiros. Esperava-se um jogo difícil na casa do então segundo classificado da Série C da III Divisão Nacional, que até ali apenas havia falhado os três pontos numa de seis partidas, e o mau augúrio veio mesmo a confirmar-se logo ao primeiro minuto, altura em que Rodrigues inaugurou o marcador.

Apenas três minutos mais tarde, Pika Jr. ampliou a vantagem, mas Jony reduziu para o lado da Mendiga através de uma grande penalidade aos 5’. Ainda na primeira metade, Rodrigues bisou e Nascimento fugiu com o resultado para 4-1 a favor do Sassoeiros. O segundo tempo prometia mais risco e, por consequência mais golos. O Sassoeiros não quis deixar fugir o controlo da contenda, mas a Mendiga, com o seu ADN aguerrido, também recusava dar-se por vencida. Seguiram-se minutos de autêntica emoção no pavilhão: aos 31’ Pika Jr. marcou, Jony reduziu e Samuca, aos 32’, voltou a alavancar a vantagem para os atletas de Carcavelos num resultado que viria a ser carimbado aos 38’ por Lumbú. Estava feito o 7-2 final.

E se a 2.ª eliminatória foi dura para a Mendiga, a história não foi muito diferente para os lados do Juncal. A jogar em casa perante quatro centenas de adeptos, o emblema que milita na Honra da AF Leiria gladiou-se enquanto conseguiu com o São Mateus, adversário da Série A da III Divisão Nacional (escalão acima), cuja superioridade apenas se verificou na segunda parte, mas foi o que chegou para que saísse da vila do Juncal com o passaporte carimbado para a próxima fase.

Os primeiros 20 minutos de encontro foram pautados por um grande equilíbrio, tendo o Juncalense, inclusive, chegado à vantagem logo aos 4’ por intermédio do capitão João Grazina. Logo de seguida, Teixeira empatou, mas o goleador Leal respondeu com o 2-1 que se manteria até ao período de descanso. O segundo tempo começou com um São Mateus muito ofensivo e sempre ligado à corrente, o que fez com que o Juncalense baixasse as suas linhas com o intuito de proteger a baliza e sair em contragolpe. Mas aos 22’ Teixeira restabeleceu a igualdade e fez com que os forasteiros se galvanizassem. Seguiu-se então a reviravolta, com o 2-3 a aparecer por Fábio Miranda. Prudêncio ainda empatou para a equipa da casa, mas o São Mateus encarrilou de vez com Fábio Miranda (mais dois golos) e Nuno Miranda (a bisar) a estabelecerem o derradeiro 7-3.

Já no último fim de semana, Mendiga e Juncalense voltaram às quadras. Enquanto que o emblema serrano se “vingou” com uma goleada de 7-2 ao Sabugal, os pupilos de Marco Aurélio perderam em casa, por 2-4, com a Pocariça.

Publicidade

Este espaço pode ser seu.
Publicidade 300px*600px
Half-Page

Primeira Página

Em Destaque