O Museu Industrial e Artesanal do Têxtil (MIAT), em Mira de Aire, vai acolher a partir de amanhã a exposição a título póstumo Pintar com os fios, da artista Gisella Santi, da qual fazem parte diversas peças de arte têxtil que pertencem à coleção do seu filho, Orenzio Santi. A exposição que poderá ser visitada de terça-feira a domingo, das 10 às 18 horas pretende «ilustrar metaforicamente a fruição que Gisella sentia quando desenhava os seus cartões e quando, a partir destes, entrelaçava com os dedos, nas teias montadas nos teares, fibras e tramas para tecer as suas obras, num diálogo de oportunidades e escolhas que nos lembra o diálogo que temos com a vida», explica Orenzio Santi, numa nota de imprensa.

Nascida em 1922, em Itália, Gisella Santi chegou a Portugal em finais dos anos 50 onde comandou um ateliê de restauro de tapeçarias antigas em Lisboa, tendo mais tarde passado a dedicar-se ao «ensino da tapeçaria e da tecelagem». A artista é considerada uma «figura impulsionadora do Grupo 345», que através de exposições elevava a «produção artística têxtil ao reconhecimento da sua identidade própria em relação a outras formas de arte».