Em Serro Ventoso, o miradouro de Chão das Pias e a obra artística de Rui Basílio, em muro de pedra seca foram inaugurados no passado dia 15 de novembro. Agora, os visitantes podem vislumbrar a vasta paisagem da vila de Porto de Mós, através de uma longa varanda, conseguindo ter uma vista privilegiada para o castelo. Para além da criação de uma plataforma suspensa, a cerca de 425 metros de altitude, constituída por estrutura plataforma metálica e deck, foi ainda feito por pessoas locais nomeadamente Ivo Cordeiro, Orlando Monteiro e Fernando António, um muro de pedra seca, no qual o artista Rui Basílio inscreveu uma obra de arte, com elementos característicos da vila. A área envolvente foi também alterada, com a construção de pavimentos, lancis, espaços de jardins e a colocação de mobiliário urbano, de forma a completar a obra. Ao todo, a obra da autoria do arquiteto Eusébio Calvário teve um custo de cerca de 132 mil euros.

Durante a cerimónia de inauguração Rui Basílio começou por destacar «a componente educativa do muro», por todos os elementos que o integram, nomeadamente a pedra seca, o guarda lobos, a janela, a vaca e o pastor, que segundo o artista caracterizam a zona e expressam, de alguma forma os tempos antigos. Também Eugénio Carvalho, arquiteto responsável pela obra, teve uma palavra a dizer na inauguração, durante a qual foram mencionados os aspetos que estiveram em consideração na construção do espaço, que foi trabalhado tendo em conta a integração na natureza, a criação de vários espaços e o destaque para a vista privilegiada. De acordo com o arquiteto, os materiais da terra, as plantações e a flora da serra, estiveram na base de toda a obra, de forma a requalificar todo aquele espaço.

Isidro Bento | Revisão

(Leia a notícia completa na edição em papel d’O Portomosense do dia 25 de novembro de 2021)