Início » Morreu Alexandre Patrício Gouveia

Morreu Alexandre Patrício Gouveia

13 Março 2023
O Portomosense

Texto

Partilhar

O Portomosense

13 Mar, 2023

Alexandre Patrício Gouveia, presidente da Fundação Batalha de Aljubarrota, faleceu ontem, aos 70 anos, vítima de doença prolongada. Natural de Lisboa, era gestor e ex-dirigente do PSD e presidiu desde o início à Fundação, por opção do fundador António Champalimaud. O velório está marcado para hoje, entre as 18 e as 22 horas, na Basílica da Estrela, estando prevista uma missa às 20 horas. Será também na Basílica da Estrela que irá decorrer o funeral, marcado para amanhã, dia 14, pelas 13 horas.

A grande luta da sua vida foi o acidente de avião que ocorreu em Camarate em 1980 e que vitimou o irmão, António Patrício Gouveia, que ia na comitiva de Sá Carneiro e Amaro da Costa. Para Alexandre Patrício Gouveia, este não terá sido um acidente, mas sim um atentado, pelo que contestou a sentença de queda acidental do avião que o Governo, à data, considerou.

As reações à morte de Alexandre Patrício Gouveia chegam de vários lados. O Presidente da República, Marcelo Rebelo Sousa, considera que o gestor «transformou em causa da sua vida a identidade histórica e cultural de Portugal, tendo, em particular, sido inspirador e Presidente da Fundação Batalha de Aljubarrota, que, para além do centro interpretativo da batalha [o CIBA, em São Jorge], tem desenvolvido relevantes atividades culturais e educativas». O conselho de curadores da Fundação Batalha de Aljubarrota já manifestou o «seu profundo pesar pelo falecimento do presidente do Conselho de Administração da Fundação». Nas últimas duas décadas, Alexandre Patrício Gouveia tinha-se dedicado à recuperação e divulgação dos principais campos de batalha associados à Guerra da Independência (1383 a 1432) e à Guerra da Restauração (1640 a 1668), e em especial o campo da Batalha de Aljubarrota. Este é um trabalho que é realçado num comunicado do conselho de curadores assinado por Proença de Carvalho, Jaime Nogueira Pinto, Manuel Braga da Cruz e Manuel Pinto Barbosa: «Proporcionou aos portugueses, aos turistas que nos visitam e aos investigadores da história de Portugal, o melhor conhecimento dos acontecimentos históricos que cimentaram a independência de Portugal». Também a SEDES — Associação para o Desenvolvimento Económico e Social, em declarações à Lusa, manifestou o seu «profundo pesar e consternação» pela morte de um dos seus sócios e dirigente, destacando Alexandre Patrício Gouveia como «um homem corajoso nas suas convicções».

Ao longo da sua vida, Alexandre Patrício Gouveia exerceu diversos cargos de relevo, como ter sido administrador do El Corte Inglés em Portugal e vice-presidente do Banco Chemical Portugal, entre outros lugares de gestão. Alexandre Patrício Gouveia licenciou-se em Ciências Sociais e Políticas e em Gestão de Empresas, tendo sido adjunto para os Assuntos Económicos no gabinete do primeiro-ministro, no Governo de Pinto Balsemão entre 1981 e 1983. Foi precisamente nesse ano que passou para adjunto do gabinete do ministro do Comércio, Álvaro Barreto, cargo que exerceu durante um ano.

Foto | SEDES

Publicidade

Este espaço pode ser seu.
Publicidade 300px*600px
Half-Page

Primeira Página

Em Destaque