A Igreja de Santa Maria de Coz, no concelho de Alcobaça, assim como o seu antigo dormitório e restantes dependências do Mosteiro já são oficialmente Monumento Nacional, depois de decisão tomada no Conselho de Ministros realizado ontem, e comunicada na página oficial do Governo. De acordo com a nota do Conselho de Ministros, a par de mais quatro imóveis (o Seminário Maior de Coimbra, a Igreja de São Miguel, em Castelo Branco, a Villa Romana do Rabaçal e o Povoado Fortificado de Cossourado, em Paredes de Coura e Vila Nova de Cerveira), foi então atribuída esta designação tendo em conta «o interesse dos bens enquanto testemunhos notáveis de vivências ou factos históricos».

Em nota de imprensa, o presidente da Câmara Municipal de Alcobaça, Paulo Inácio, afirma que «este é sem dúvida um dia histórico» e que «com esta decisão do Governo, faz-se justiça ao Mosteiro de Coz, ao concelho e a esse mesmo legado cisterciense». Com esta classificação, o Mosteiro pode agora candidatar-se «a fundos para as necessárias obras de reabilitação e de preservação, nomeadamente na sua zona envolvente, de modo a modernizar o acolhimento dos seus visitantes», remata.