Este ano, devido à situação pandémica, as comemorações da Semana Santa estão limitadas. As celebrações seguem regras próprias e que a Conferência Episcopal já divulgou. Também os festejos, nos últimos anos organizados pela Câmara Municipal em parceria com as várias paróquias, não vão poder realizar-se nos moldes habituais.

O vereador da Cultura, Eduardo Amaral, adiantou ao nosso jornal que o Município optou por colocar «as bandeiras alusivas à época» em todas as estações da Via Sacra, «de forma a marcar o início da Semana Santa». Além disso, a época festiva será assinalada com «um tapete florido na encosta de São Miguel», composto por «três cruzes e a pomba do Espírito Santo», que simultaneamente fará uma alusão à adesão da autarquia ao Movimento Municípios Pela Paz.

Festival do Cabrito e do Borrego em take-away

A 2.ª edição do Festival do Cabrito e do Borrego das Serras de Aire e Candeeiros, que se insere também nas comemorações desta época, vai realizar-se este ano em take-away, entre os dias 26 de março e 4 de abril. De acordo com a página do Município, são cinco os restaurantes aderentes: A Gralha (Alvados), Taberna da Vila (Porto de Mós), Adega do Luís (Livramento), Dom Abade (Pedreiras) e Requinte dos Amigos (Porto de Mós). Os pratos variam de restaurante para restaurante, assim como as condições de encomenda e os dias em que estão disponíveis.

O vereador da Cultura adiantou ainda que a Câmara está a agilizar o processo com os taxistas do concelho para que possam ser feitas entregas em casa.

Com Isidro Bento