A partir de agora, todas as crianças e jovens da Batalha que necessitem vão ter acesso a refeições escolares em regime de take-away. A medida foi anunciada hoje, dia 2 de abril, através de um comunicado do Município da Batalha. O executivo liderado por Paulo Batista Santos adianta que a iniciativa foi pensada em estreita articulação com a Direção do Agrupamento Escolar e os Encarregados de Educação, assim como com as entidades contratadas para o fornecimento de alimentação.

A atual situação excecional vivida devido à crescente quantidade de casos registados de contágio de COVID-19 exigiu a aplicação de medidas extraordinárias, onde se inclui a restrição de circulação e também o encerramento de vários estabelicimentos, considerados não fundamentais, com consequências diretas a nível económico para os mesmos. Como forma de ajudar o pequeno comércio tradicional, o Município da Batalha decidiu «suspender a totalidade do valor das taxas correspondentes à utilização de esplanadas, toldos, bancas e quiosques encerrados, nos próximos meses de abril, maio e junho, concedendo ainda a dilação de prazo em 90 dias na comunicação ou renda de nova ocupação ou concessã», segundo refere a Câmara da Batalha no mesmo documento.

No entender de Paulo Batista Santos «estas medidas complementares de apoio às famílias e também ao comércio local, acrescem a outras que já estão em vigor e estamos a trabalhar num Plano Estratégico de Recuperação Social e de Revitalização do Tecido Económico do Concelho da Batalha».