Início » Município de Porto de Mós mantém-se entre os mais eficazes e eficientes a nível financeiro

Município de Porto de Mós mantém-se entre os mais eficazes e eficientes a nível financeiro

25 Novembro 2022
Isidro Bento

Texto

Partilhar

Isidro Bento

25 Nov, 2022

O Município de Porto de Mós continua entre os melhores do país em termos de eficácia e eficiência financeira. De acordo com o Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses, referente ao ano de 2021, ocupa a 12.ª posição no ranking global dos municípios de média dimensão e é 5.º no conjunto dos 16 concelhos do distrito de Leiria.

Do Anuário não consta um ranking global nacional, mas, antes, três de acordo com a dimensão dos municípios (grande, média, pequena). No entanto, cruzando as pontuações totais obtidas por cada um, independentemente da sua dimensão, verificamos que Porto de Mós se encontra na 36.ª posição entre os 308 municípios nacionais.

Para a elaboração do ranking global foram tidos em conta os indicadores Índice Liquidez, Razão entre o EBITDA e os Rendimentos Operacionais, Peso Passível Exigível no Ativo, Passivo por Habitante, Taxa de Cobertura Financeira da Despesa Realizada no Exercício, Grau de Execução do Saldo Efetivo, Índice de Dívida Total, Índice de Superavit e Impostos Diretos por Habitante. No conjunto dos indicadores, Porto de Mós destaca-se no relativo ao Menor Passivo por Habitante, onde ocupa a 10.ª posição.

Comparando os dados de 2021 com os de 2020, consta-se que o Município desceu um lugar tanto entre os 100 municípios de média dimensão, como entre os 16 do distrito de Leiria. Já no ranking nacional “elaborado” pelo nosso jornal, a queda é mais significativa, passando do 31.º lugar para o 36.º, mas mesmo assim continua a ocupar honroso lugar em cada um dos rankings, realidade que se mantém desde há, pelo menos, 20 anos.

Além do ranking global, o Anuário conta, ainda, com mais de duas dezenas de rankings que ordenam os 308 municípios em diversos «aspetos financeiros, orçamentais, económicos e patrimoniais» e Porto de Mós volta a ocupar posições de destaque em quatro deles. Assim, é o 10.º município com melhor passivo por habitante, 24.º com melhor índice de dívida total; 30.º com menor volume de juros e outros encargos financeiros pagos em 2021 e, finalmente, 32.º com maior equilíbrio orçamental em 2021.

O Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses é um estudo da responsabilidade do Centro de Investigação em Contabilidade e Fiscalidade do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave do Centro de Investigação em Ciência Política da Universidade do Minho, com o apoio da Ordem dos Contabilistas Certificados.

Município satisfeito com o resultado

Em nota de imprensa, o Município depois de elencar os índices e rácios onde Porto de Mós mais se destaca, recorda que «a conjuntura nacional e internacional tem lançado, nos últimos anos, imensos desafios aos autarcas, obrigando estes ao auxílio dos cidadãos mais vulneráveis, ao mesmo tempo que se tenta manter grande parte das políticas estabelecidas nos seus documentos previsionais». Segundo a mesma nota, «o Município de Porto de Mós não tem sido exceção e, como demonstra este Anuário, tem conseguido manter essa gestão exigente por forma a não defraudar as expectativas da população, mas principalmente, garantindo uma saúde financeira à autarquia que lhe tem permitido combater alguns desses desafios, como é o caso atual da anormal inflação dos preços da energia».

A terminar garante que «continuará com esta exigência e eficiência na gestão financeira da autarquia, mesmo que para tal tenha de abdicar de determinadas opções políticas, sem nunca perder de vista os investimentos necessários para dar continuidade à estratégia de melhorar as condições de vida dos munícipes e de reforço da atratividade de novos munícipes».

*Nota: O Anuário não disponibiliza a pontuação dos restantes sete municípios do distrito de Leiria.

Publicidade

Este espaço pode ser seu.
Publicidade 300px*600px
Half-Page

Primeira Página

Em Destaque